Águas Claras

História

Com dezenove anos de existência e apenas oito de emancipação os limites da Poligonal que definem a RA – XX ainda não foram publicados oficialmente.Em virtude disto, a Administração Regional está abrangendo os bairros residenciais de Arniqueira, Areal, Vereda da Cruz, Vereda Grande e ADE – Área de Desenvolvimento Econômico, além da área central planejada da cidade.
A área vertical da região continua sendo um grande canteiro de obras, contando com 590 edifícios já construídos, 201 em construção e 289 lotes livres, totalizando aproximadamente 1.068 lotes, constantes do projeto original da cidade (Gerência de Planejamento da Administração Regional de Águas Claras, fevereiro de 2012).
Fonte: http://www.aguasclaras.df.gov.br

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.
Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$150.000,00 para a realização de obras e infraestrutura em Águas Claras em 2013.

Lei
É de autoria do deputado Rôney Nemer a lei 4714/2011 que trata da mudança de denominação de Avenida Águas Claras do Areal, para avenida Professor Ribeiro, localizada na Região Administrativa de Águas Claras – RA XX.

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para Águas Claras.

  • A construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QD 205, CL na altura da avenida Araucária.
  • A construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QD 103, próximo ao Centro Comercial Ônix, estacionamento em frente ao templo.
  • A construção de ciclovia as margens da avenida Parque Águas Claras.
  • A construção de ciclovia as margens da avenida Pau-Brasil em Águas Claras.
  • A construção de ciclovia as margens da avenida Araucária até a Avenida Pau-Brasil.
  • A construção de ciclovia as margens da rua 36 norte, parte da Avenida Castanheira e rua Copaíba.
  • A construção de ciclovia as margens da Avenida Jacarandá até a Avenida Pau-Brasil.
  • A construção de ciclovia as margens da via de acesso a Colônia Agrícola Arniqueiras.
  • A construção de 01 (um) quartel do Corpo de Bombeiros.
  • A ampliação do estacionamento das estações Águas Claras, Arniqueiras e Concessionárias.
  • A limpeza das quadras 207/208 bem como o seu parque comunitário.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas em Águas Claras durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Construção do vestiário, refeitório e depósito de apoio da Residência Oficial de Águas Claras.
  • Implantação e execução dos sistemas de drenagem pluvial:

– Avenida Marginal do Metrô Sul (Quadra 107).
– Avenidas Águas Claras e Areal.
– Avenida Parque Águas Claras (Quadra 104).
– Avenida das Castanheiras;
– Quadra 209;
– Rua Manacá e Rua 04 Norte;
– ADE de Águas Claras Conjuntos 27 e 28;
-Chácara nº 31 do Córrego Vereda da Cruz (recuperação de trecho de lançamento).

  • Pavimentação asfáltica na rotatória 15 e trecho da Rua Copaíba (entre o viaduto do metrô e a rotatória 15); na Rua Copaíba (trecho entre a rotatória 14 até a Rua Boulevard.
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios:

– Ruas 04 e 05 Norte;
– Rua 34 Sul (entre a Avenida das Araucárias e a Quadra 209);
– Quadra 209;
– Estacionamento da Estação nº 17 do metrô;
– Trecho da Rua Buriti;
– Avenida Parque Águas Claras (entre a Av. das Castanheiras e Rua das Pitombeiras);
– Estacionamentos da ADE de Águas Claras;

  • Plantio de grama na DF-079 e Marginais EPTG – Águas Claras;
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e sarjetas;

– Quadra 107;
– Nas ruas 5 Sul e 22 Norte;
-Rua Buriti entre a Avenida Araucárias e Boulevard (pista leste) e entre a Avenida Castanheiras e Boulevard;
– Trecho da Rua 4 Norte entre a Av. das Castanheiras e Av. Parque Águas Claras;
– Trecho da Avenida Jequitibá, Rua 28 Sul e trecho da Avenida das Araucárias.

Pavimentação asfáltica, meios-fios e sarjetas/sarjetões;

– Trecho da Rua Ipê Amarelo Sul e trecho da Rua Ipê Amarelo Norte;
– Ruas Jerivá, Macaúba, 7 Sul, 16 Sul e Rua 13 Norte;
– Boulevard Águas Claras (entre as Ruas Manacá e Tamboril;
Pavimentação asfáltica, meios-fios e sarjetas/sarjetão e captação de águas pluviais na Rua 20 Sul;

Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial na Área de Desenvolvimento Econômico, Conjuntos de 01 a 26;

– Av. Parque Águas Claras (trecho entre o lote 2.465 até a Avenida das Castanheiras);
– Quadra 201;
– Av. Sibipiruna, trecho entre a Av. Araucária e Av. Águas Claras.

  • Pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios e plantio de grama na QS 07, trecho da Rua 800 e toda a Rua 810, Areal.
  • Pavimentação, locação, nivelamento, estudos geotécnicos e dimensionamento de pavimento nas Ruas 4 Norte (550m), Buritis (1.350m)e Av. Parque Águas Claras (600m).
  • Plantio de grama nas laterais e áreas adjacentes às Avenidas Copaíba e Castanheiras.
  • Plantio de grama no canteiro central da DF-079, trecho DF-085/Avenida Castanheiras e áreas adjacentes às vias marginais da EPTG.
  • Recuperação de meios-fios nas Quadras 102 a 105 e 202 a 206 e acessos; e trechos das Avenidas Pau Brasil, Flamboyant, Castanheiras e Avenida Arniqueira.
  • Recuperação de vias em diversos locais de Águas Claras.
  • Implantação e recuperação de meios-fios e rampas de acessibilidade no entorno da Vila, do sinal com a N2 até o 1/2 balão.
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios na ligação da Avenida das Nações à Via N2.
  • Reforma do prédio da Casa Paroquial Nossa Senhora do Rosário de Pompéia, no Conjunto Fazendinha, Área Especial.

 

Brasília

História

Em 1823, José Bonifácio de Andrade e Silva, o Patriarca da Independência, propôs a criação de uma nova capital no interior do Brasil (sugerindo o nome Brasília), longe dos portos para garantir a segurança do país.
A vocação mística de Brasília se inicia quando é incorporada à sua história o sonho de Dom Bosco. O Santo Italiano sonhou com uma depressão bastante larga e comprida, partindo de um ponto onde se formava um grande lago, entre os paralelos 15º e 20º, e que repetidamente uma voz lhe dizia que “…quando vierem escavar as minas ocultas, no meio destas montanhas, surgirá aqui a terra prometida, vertendo leite e mel. Será uma riqueza inconcebível…”
No ano de 1892, foi nomeada a Comissão Exploradora do Planalto Central do Brasil, liderada pelo astrônomo Luiz Cruls e integrada por médicos, geólogos e botânicos, que fizeram um levantamento sobre topografia, o clima, a geologia, a flora, a fauna e os recursos materiais da região do Planalto Central. A área ficou conhecida como Quadrilátero Cruls e foi apresentada em 1894 ao Governo Republicano.
Somente em 1955 foi delimitada uma área de 50 mil quilômetro quadrados – onde localiza-se o atual Distrito Federal. A construção da nova capital teve início em abril de 1956, no comando do então presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, com a criação da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (NOVACAP) e o projeto de lei 2.874, o governo lançou o edital do Concurso Público para a construção do Plano Piloto. Lúcio Costa foi o vencedor do projeto urbanístico (que partiu do traçado de dois eixos cruzando em ângulo reto como o sinal da cruz. Um destes eixos leva às áreas residenciais, sendo levemente inclinado, dando à cruz a forma de um avião; o outro denominado Monumental, com 16 Km de extensão, abriga os prédios públicos e os palácios do Governo Federal no lado leste; no centro a rodoviária e a torre de TV e no lado oeste os prédios do Governo do Distrito Federal) e Oscar Niemeyer o autor dos principais projetos arquitetônicos da cidade.
No dia 21 de abril de 1960, a estrutura básica da cidade está edificada e Brasília então é inaugurada. Os candangos (nome dado aos primeiros habitantes da nova cidade) comemoram ao lado de Oscar Niemeyer, Israel Pinheiro, Lúcio Costa e Juscelino Kubitschek, os principais responsáveis pela construção de Brasília.
Brasília é formada pela Asa Norte, Asa Sul, Setor Militar Urbano, Setor de Garagens e Oficinas, Setor de Indústrias Gráficas, Área de Camping, Eixo Monumental, Esplanada dos Ministérios, Setor de Embaixadas Sul e Norte, Vila Planalto, Granja do Torto, Vila Telebrasília, Setor de áreas Isoladas Norte e sedia os três poderes da República: Executivo, Legislativo e Judiciário.
Fonte: http://www.brasilia.df.gov.br/

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.
No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 3.400.000,00 (três milhões e quatrocentos mil reais) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Manutenção do programa Bolsa Estágio R$500.000,00 R$550.000,00 R$600.000,00 R$650.000,00 R$2.300.000,00
Medicamentos para Artrose e Artrite Reumatóide pela Secretaria de Estado e Saúde R$200.000,00 R$250.000,00 R$300.000,00 R$350.000,00 R$1.100.000,00

O deputado destinou ainda R$ 380.000,00 mil reais para o apoio a cultura em Brasília em 2013. Veja no quadro abaixo:

EVENTO

RECURSOS

Festa da Padroeira Nossa Senhora de Fátima na Igrejinha

R$ 100.000,00

Festa da Ermida Dom Bosco – LEI 4904/12

R$ 100.000,00

Capital Fight MMA

R$ 200.000,00

Gestão de Informação e dos Sistemas de TI – Agefis

R$280.000,00

Leis

É de autoria do deputado Rôney Nemer a lei 3948/2007 que institui no Calendário Oficial do Distrito Federal, o Festival Universitário de Brasília.
A lei 4547/2011 inclui o Dia Distrital do Celebrar Brasília, a ser comemorando no dia 18 de abril, no Calendário Oficial de Eventos do Distrito Federal.

Projetos de Lei

Também de autoria do deputado Rôney Nemer os projetos de lei 1278/2009 que dispõe sobre a denominação da Concha Acústica de Brasília, para Concha Acústica Maestro Silvio Barbato, e o PL 1508/2009 Concede gratuidade de tarifa de energia elétrica a catedral metropolitana de Brasília, localizada na Esplanada dos Ministérios.
Indicação
As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para Brasília.

  • Reforma do Colégio de Lata da Vila Telebrasília
  • Execução do projeto de revitalização do Setor Comercial Sul – SCS.
  • Duplicação da rodovia BR – 020 até a divisa com Formosa/GO, com o término da pavimentação asfáltica da DF – 100 até a DF – 251, que liga Brasília a Unaí/MG.
  • Implantação de meios fios e calçamento na SHPN trecho 02, lote 05, Asa Norte.
  • Providências urgentes no sentido de deter a invasão de terra pública por catadores de lixo no Setor Clubes Sul – trechos 02 e 03
  • Pavimentação de arruamento nas instalações esportivas do Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na via W4 norte – quadra 709/909 canteiro central, ao lado do Uniceub.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na via W1 norte – EQN 112/312 em frente ao bloco G.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na via W1 norte – EQN 104/304 em frente ao bloco A.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na EQS 216/416 – Asa Sul.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na via W4 sul – quadra 713 entre blocos J e M.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na EQS 104/304 – Asa Sul.
  • Construção da ciclovia as margens do Eixo Monumental, da Rainha da Paz até a Praça dos Três Poderes.
  • Construção da ciclovia as margens da via N4.
  • Construção da ciclovia as margens da via L4 sul e norte
  • Construção de ciclovia as margens da via L2 sul e norte
  • Construção da ciclovia as margens da via W4 sul e norte
  • Construção de ciclovia as margens do sistema de acesso a Ponte JK.
  • Construção de ciclovia no acesso e na Ponte do Bragueto.
  • Construção de ciclovia as margens da Estrada Parque Abastecimento e Aramazenagem (EPAA) e ligação com Eixo Monumental.
  • Implantação imediata de placas de sinalização no entrocamento da Avenida N-2 com a L4-norte.
  • Recomposição do passeio entre a SQN 403 a CLN 403.
  • Urbanização com calçadas, jardins, quadra de esportes, parque infantil e um posto de polícia na entre quadra SHCGN 705/706.
  • Realização de obras de ampliação e reestruturação do sistema elétrico em todas as cidades satélites.
  • Realização de estudos para a implantação de energia solar em todas as cidades satélites.
  • Disponibilização de iluminação adequada e padronizada no Plano Piloto.
  • Revitalização das passagens subterrâneas no Plano Piloto.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na SQS 410.
  • Duplicação da rodovia BR – 020 até a divisa com Formosa/GO, com o término da pavimentação asfáltica da DF – 100 até a DF – 251, que liga Brasília a Unaí/MG.
  • Iluminação na SCLRN 705 W3 entre os blocos A e B, D e E, G e H .
  • Poda das árvores entre os blocos E e H na SCLRN 705.
  • Construção de 01 (uma) academia popular derecionada á população local em geral, nas proximidades da quadra SCLRN 705.
  • Construção de banheiros públicos para atender á população que transita pelo Setor Comercial Sul/Norte.
  • Duplicação da via do Setor de Clubes Esportivos Sul, trecho 3.
  • Pintura da fachada do Museu da República.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas em Brasília durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

Anteprojeto de engenharia do sistema viário e OAE (túnel) de ligação da Via S1 Leste (Eixo Monumental) a via de acesso da 3º Ponte junto à Via L4 Sul (Av. das Nações) e a elaboração de passeio virtual no referido trecho do anteprojeto de Brasília.

  • Construção da Feira Popular da Rodoferroviária, ao sul da Estação Rodoferroviária.
  • Construção do prédio da escola de Choro Raphael Rabello, no Eixo Monumental.
  • Construção do prédio destinado à Biblioteca Nacional, no Setor Cultural de Brasília.
  • Construção do prédio do Museu Nacional de Brasília.
  • Construção do prédio do Restaurante do Setor Cultural Sul, no Eixo Monumental.
  • Drenagem pluvial, meios-fios e passeios com recuperação de pavimento asfáltico para fins de duplicação da Via L-3 Norte.
  • Drenagem pluvial, recuperação de pavimentação asfáltica e implantação de meios-fios no Setor de Abastecimento e Armazenamento Norte – SAAN.
  • Fornecimento e instalação de alambrados no estacionamento nordeste do Superior Tribunal de Justiça – STJ em Brasília.
  • Fundação, estrutura de concreto, estrutura metálica e sondagem, para construção da Feira Popular da Rodoferroviária, ao sul da Estação Rodoferroviária, lindeiro à DF-003 (EPIA).
  • Implantação do sistema automatizado de irrigação nos balões da Via W3 ligação, Via W5-Norte, do Setor Hoteleiro Norte, do Setor Sudoeste e canteiros da Praça do Buriti, da Fonte Luminosa da Torre de TV, do Teatro Nacional, do Setor Gráfico e Balão do Torto.
  • Instalações elétricas e eletrônicas, voz e dados (lógica), telefone, hidráulica, sanitária, inclusive drenagem e captação de águas pluviais, prevenção e combate a incêndio, iluminação de emergência e sistema de proteção contra descargas atmosféricas para o espaço da Agência Pública de Emprego e Cidadania – APEC, Galeria do Trabalhador.
  • Limpeza e remoção dos revestimentos de fachadas das impermeabilizações, vidros e esquadrias dos aquários e tanques do Planetário de Brasília, no Eixo Monumental.
  • Pavimentação asfáltica para fins de duplicação da Via L-3 Norte.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial na SQN 213.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial no SEPN 510, Lote 07 – Via W3 Norte – Brasília.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial no Setor de Rádio e TV Sul – SRTS.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios e drenagem de águas pluviais para duplicação da Via S3, entre o SCS e o SRTS, trecho que liga a W3 com a W5 Sul.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios em concreto e drenagem pluvial, na SQN 212.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios, fresagem, recapeamento, drenagem pluvial, sinalização viária, viaduto e projeto executivo de pavimentação, terraplenagem, drenagem, geométrico e viadutos para fins de duplicação da Via L4 Norte.
  • Pavimento asfáltico, reciclagem “in situ” e grama para duplicação da Via L-3 Norte.
  • Plantio de grama batatais em placas nas áreas dos trechos de duplicação da Via L4 Norte.
  • Plantio de grama batatais em placas nas áreas dos trechos de duplicação da Via L4 Norte.
  • Plantio de grama e o fornecimento e assentamento de meios-fios e passeios no canteiro central e lateral da Via AFS-2/SAF – Sul.
  • Plantio de grama na Via de ligação das Quadras 900 Norte à Via de ligação do SRPN e estacionamentos, em Brasília e na Via de ligação das Quadras 900 Norte à Via de ligação do SRPN e estacionamentos.
  • Plantio de grama, fornecimento e assentamento de meios-fios, na Cidade do Automóvel, canteiro central e laterais da via marginal à Estrutural e SOF.
  • Plantio de grama nos taludes laterais das vias de acessos:
  • à Ponte Costa e Silva, trecho L-2 Sul/L-4 Sul;
  • à Ponte das Garças, trecho L-2 Sul/L-4 Sul; taludes laterais e canteiro central do trecho L-2 Norte/trevo de acesso à UnB L-4 Norte e SEN e taludes do trevo.
  • Plantio de grama, palmeiras, árvores, arbustos e ervas no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, localizado no Eixo Monumental.
  • Projeto básico do sistema viário de ligação da via AFS-5 com a L2-Sul e duplicação da ECE.
  • Projetos básicos de sistema viário das Vias L2 Norte e o Eixo Rodoviário Norte, nas imediações do DNIT ao HRAN e SCN.
  • Recuperação de 02 (duas) Fontes Luminosas localizadas na Praça do Buriti.
  • Recuperação de vias em diversos locais da Asa Norte e Asa Sul.
  • Reforma das salas de imprensa e quadros elétricos e telefônicos de apoio ao campo do Estádio Mané Garrincha, sito no Centro poliesportivo Ayrton Senna.
  • Reforma do Planetário, localizado no Eixo Monumental.
  • Reforma e ampliação do Centro de Convenções Ulysses Guimarães – 1ª etapa, no Eixo Monumental.
  • Reforma estrutural da Estação Rodoferroviária, compreendendo a Praça Norte e Plataforma Central.
  • Restauração do pavimento da Via L4 Norte.
  • Terraplenagem para a obra de construção da Escola Parque para Deficientes Visuais a ser localizada na EQS 303/304.

Requerimentos

Que seja retirado de tramitação o PDL 196/2003 que ‘concede título de cidadão honorário de Brasília ao senhor José Eduardo Sabo.
Realização de Audiência Pública para debater a real situação financeira do Banco Regional de Brasília – BRB, bem como a oferta de compra realizada pelo Banco do Brasil, no dia 21 de setembro do corrente ano, às 09:00 horas no auditório da Câmara Legislativa.
Sessão solene no dia 18 de junho de 2009, em comemoração aos 50 anos de judô em Brasília-DF.
Sessão solene no dia 20 de abril de 2011, em comemoração ao aniversário da cidade de Brasília – RA I.
Realização de sessão solene no dia 19 de abril de 2012, no plenário da Câmara Legislativa, em comemoração ao 52º aniversário de Brasília.
Realização de sessão solene no dia 19 de abril de 2013, em comemoração ao aniversário da cidade de Brasília – RA I.

Moção:

Repudia veementemente a nota do deputado federal do pt/df. Sigmaringa seixas, publicada no jornal de Brasília, do dia 21 de outubro de 2003.

Manifestar ao governo do distrito federal que esta casa em audiência pública, definiu que a situação ideal para o BRB é de continuar como banco do povo de Brasília, vinculado ao GDF. Isto não sendo possível, que o mesmo continue um banco público através do Banco do Brasil, porém garantindo aos funcionários diretos, coligados e correspondentes bancários, as garantias legais.

Manisfesta ao senhor governador do Distrito Federal José Roberto Arruda, apoio no encaminhamento de proposição específica que garanta recursos para o pagamento do passivo trabalhista dos servidores da Novacap, de que trata o processo nº 00191-1998-002-10-09-9 – 2ª Vara do Trabalho de Brasília – TRT – 10ª Região , devendo conter o texto cláusulas que dêem garantias reais para o cumprimento de acordo firmado entre os exequentes e executado , bem como previsão legal do pagamento da dívida a ser incluída nas leis orçamentárias futuras.

Manifesta votos de louvor e parabeniza o senhor Deusimar, responsável pelo Núcleo de Limpeza da Asa Norte na Administração Regional de Brasília, pelos serviços prestados à comunidade da Vila Planalto.

 

Brazlândia

História

Brazlândia criada em 05 de junho de 1933 é uma terra repleta de encantos e atrativos, com percentual da área em relação ao Distrito Federal de 8,32%, possui atualmente 54 mil habitantes na área urbana e cerca de 30 mil na área rural, e possui uma área total de 474,83k². A cidade é polo de festas tradicionais como a do Divino, Morango, Carnaval e a Via Sacra.
Aqui tem turismo rural e religioso, artesanato, jeitinho de interior, ritmo de cidade pacata e verde por todos os lados. Tem também água de sobra, a exemplo do lago Espelho D’Água, sem falar na barragem do Rio Descoberto, que fornece mais de 60% de água para o Distrito Federal. Não bastasse isso, é um dos cinturões agrícolas regionais, produtor de morango, goiaba, leite e hortifrutigranjeiros.
Brazlândia em números se dá da seguinte forma: 30 escolas da rede pública; 6 escolas particulares, um hospital regional e 03 centros de saúde; uma delegacia de Policia Civil, um Batalhão de Polícia Militar, uma Companhia Regional de Incêndio do Corpo de Bombeiros; 9 linhas para Plano Piloto, Taguatinga e Ceilândia e 4 linhas para a zona rural; a agricultura constitui-se de 2.638 hectares de produção de hortaliças, 417 hectares de produção de frutas e 14 hectares de produção de grãos.
A cidade de Brazlândia conta com cerca de 2 mil empresas de pequeno, médio e grande porte nos mais diversos setores e uma prestação de serviços em diferentes áreas.
Assim é Brazlândia hoje, urna cidade de tradições, vida tranquila e aprazível. A Praça do Lago é o seu principal logradouro público. Tem, também, a Praça da Administração e três outras praças para uso dos moradores das quadras próximas. Tem um lago urbano e um balneário com o nome de Veredinha, numa reverência ao ribeirão que forma o mesmo.
A cidade e dividida em cinco setores: Setor Tradicional, Setor Sul, Setor Norte, Vila São José e Setor Veredas.
A vida é saudável e bucólica, numa cidade que é cercada por centenas de propriedades rurais, agrícolas e pecuárias. E possui uma vasta opção ao turismo rural, religioso e de aventura. Distância de 50 quilômetros do Plano Piloto. Sua população tem as características da gente interiorana: ordeira, trabalhadora e hospitaleira.
Pegue o rumo e siga os caminhos deste verdadeiro paraíso verde encravado no Distrito Federal. Brazlândia o lado verde do Distrito Federal.
Fonte: http://www.brazlandia.df.gov.br

Emendas: É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.
No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 1.850.000,00 (um milhão oitocentos e cinquenta mil reais) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Execução de Obras de Urbanização na Vila São José e no Assentamento de Brazlândia. R$400.000,00 R$450.000,00 R$500.000,00 R$500.000,00 R$1.850.000,00


 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para Brazlândia.

  • Construção de creche comunitária.
  • Pavimentação da DF 097 que liga a cidade de Brazlândia a Estrutural/Taguatinga, cortando a Colônia Agrícola 26 de Setembro.
  • Término do asfalto da Rodovia-DF 430, que liga a área rural.
  • Instalação da iluminação pública no Assentamento Bela.
  • Construção de posto policial no Assentamento Bela.
  • Construção de centro de ensino fundamental no Assentamento Bela Vista.
  • Construção de posto de saúde no Assentamento Bela Vista.
  • Término do asfalto da rodovia – DF 430, que liga a área rural à cidade de Brazlândia.
  • Reforma do Estádio Chapadinha.
  • Construção da delegacia rural, no Rodeador, núcleo rural Alexandre Gusmão.
  • Ampliação da ponte da DF-455 sobre o Ribeirão Rodeador.
  • Construção de cobertura da quadra de esportes do Centro de Ensino Fundamental do Incra 08.
  • Instalação da iluminação pública da vicinal 555 – trecho entre as DF-180/DF-240 no incra 08.
  • Reforma e ampliação da 9º Cpmind.
  • Pavimentação asfáltica da DF-541 trecho que liga Brazlândia a Águas Lindas – 3 km.
  • Pavimentação asfáltica da DF-001, trecho setor noroeste a DF-430.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na EQ 3/6 antigo posto policial, via SN 2 – Setor Norte.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na área pública entre o conjunto a da QD. 06, o conjunto F da QD. 04 e a Avenida Central do Setor Veredas.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na quadra 37 – área próxima ao lote 23 do conjunto I e lote 20 do conjunto J da Vila São José.
  • Construção de ciclovia as margens da Avenida Central.
  • Construção de ciclovia as margens da Avenida Veredas.
  • Construção de ciclovia as margens da via LW 01.
  • Construção da ciclovia as margens da Av. Alameda Veredinhas.
  • Construção de ciclovia as margens da rua F.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas em Brazlândia durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Elaboração de projeto de drenagem pluvial nas Quadras 34, 44 à 48 e 54 à 56
  • elaboração de projeto de pavimentação, locação, nivelamento, projetos geométricos (altimétrico e planimétrico), dimensionamento do pavimento, estudos geotécnicos e planilha orçamentária, na Quadras 34, 44 à 48 e 54 à 56 da Vila São José.
  • Execução de aceiro e cercamento com alambrado metálico no Parque Ecológico Veredinha.
  • Implantação e execução dos sistemas de drenagem pluvial no Incra 8 plantio de grama nos seguintes locais:

– Praça do Laço; atrás da Telebrasília.
– Entre os Blocos C e D das Quadras 06, 08 e 03 do Setor Norte.
– Quadra 04 do Setor Sul.
– Entre Quadras 2/4 do Setor Norte.
– Em frente ao Centro de Saúde.
– Córrego Pulador.
– Avenida Veredas.
– Praça Central do Setor Veredas.
– lateral do Hospital de Brazlândia.
– Setor Sul em frente à Biblioteca e Centro Educacional.
– Vias N1, N6 e N8.
– Canteiro da Via SN2 e entrada do Cemitério.
– Diversos locais de Brazlândia.

  • Recuperação do Canal de Lançamento – Sangradouro da Barragem Central.

 

Candangolândia

História

A origem da cidade se confunde com início da epopéia da construção da nova capital brasileira, uma vez que a Candangolândia abrigava os pioneiros que trabalharam na construção da cidade. O primeiro acampamento foi construído em 1956 pela Novacap, criado pelo presidente Juscelino Kubitschek, abrigando a sede da empresa, um caixa forte para fazer o pagamento dos salários dos operários, um posto de saúde, um hospital, um posto policial, dois restaurantes – o da Novacap e o dos Serviços de Alimentação Popular, SAPs, uma escola para os filhos dos pioneiros, além das residências para as equipes técnicas e administrativas da Novacap. Havia também um outro acampamento que abrigava cerca de 1.200 funcionários, que ficaram conhecidos como candangos, por trabalharem na construção de Brasília.
O termo candango surgiu com os africanos trazidos ao Brasil como escravos e servia para designar os portugueses que os maltratavam. Com o tempo, o significado mudou, passando a ser usado para nomear os trabalhadores que vinham de outras regiões, caso da construção de Brasília, que trouxe operários de outros lugares, principalmente de Estados do Nordeste.
Em 1989, a Candangolândia tornou-se uma cidade. Em 27 de janeiro de 1994, por meio da Lei n° 658, recebeu a denominação de Região Administrativa XIX, fixando-se o dia 3 de novembro como data oficial de sua fundação.
Fonte: http://www.candangolandia.df.gov.br

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.
No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 1.600.000,00 (um milhão e seiscentos mil reais) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

 

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Execução de obras de urbanização R$ 300.000,00 R$ 400.000,00 R$450.000,00 R$ 450.000,00 R$1.600.000,00

 

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$ 150.000,00 para a realização de obras e infraestrutura na Candangolândia em 2013.
Indicações
As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para a Candangolândia .
Conclusão do ginásio de esportes.
Complementação da via do contorno.
Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na entrada sul, próximo à quadra poliesportiva.

Requerimentos

Realização de sessão solene no dia 14 de novembro do corrente ano, às 10 horas, em comemoração ao 47º aniversário de fundação de Candangolândia, à realizar-se no salão comunitário localizado na praça central daquela cidade.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas na Candangolândia durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Complementação de drenagem pluvial na Rua dos Transportes e na Via do Contorno.
  • Plantio de grama na Praça da Caixa Forte, nas QR’s 1-A, 3, 5 e Área da Feira.
Ceilândia

História

Em 1969, com apenas nove anos de fundação, Brasília já tinha 79.128 favelados, que moravam em 14. 607 barracos, para uma população de 500 mil habitantes em todo o Distrito Federal. Naquele ano, foi realizado em Brasília um seminário sobre problemas sociais no Distrito Federal. O favelamento foi o mais gritante. Reconhecendo a gravidade do problema e suas conseqüências, o governador Hélio Prates da Silveira (gaúcho de Passo Fundo) solicitou a erradicação das favelas à Secretaria de Serviços Sociais, comandada pelo potiguar Otamar Lopes Cardoso. No mesmo ano, foi criado um grupo de trabalho que mais tarde se transformou em Comissão de Erradicação de Favelas.

Foi criada, então, a Campanha de Erradicação das Invasões – CEI, presidida pela primeira-dama, dona Vera de Almeida Silveira. Em 1971, já estavam demarcados 17.619 lotes, de 10×25 metros, numa área de 20 quilômetros quadrados – depois ampliada para 231,96 quilômetros quadrados, pelo Decreto n.º 2.842, de 10 de agosto de 1988, ao norte de Taguatinga nas antigas terras da Fazenda Guariroba, de Luziânia – GO, para a transferência dos moradores das invasões do IAPI; das Vilas Tenório, Esperança, Bernardo Sayão e Colombo; dos morros do Querosene e do Urubu; e Curral das Éguas e Placa das Mercedes, invasões com mais de 15 mil barracos e mais de 80 mil moradores. A Novacap fez a demarcação em 97 dias, com início em 15 de outubro de 1970.

Em 27 de março de 1971, o governador Hélio Prates lançava a pedra fundamental da nova cidade, no local onde está a Caixa D’água. Às 09 horas daquele Sábado, tinha início também o processo de assentamento das vinte primeiras famílias da invasão do IAPI. O Secretário Otomar Lopes Cardoso deu à nova localidade o nome de Ceilândia, inspirado na sigla CEI e na palavra de origem norte-americana “landia”, que significa cidade (o sufixo inglês estava na moda). Foi oficiado, na chegada das famílias ao assentamento, um culto ecumênico em ação de graças. A primeira família assentada na QNM23, Conjunto “P”, lote 12, Ceilândia Sul – é a da Sr.ª Edite Martins, mãe de três filhos menores e que recebia de salário 170 cruzeiros, atualmente morando na QNM 23 Conjunto “A” casa 20.

A primeira vez que um ônibus fez a linha Ceilândia-Plano Piloto foi em 28 de março de 1971, um dia após a chegada da primeira família. Era um coletivo da TCB e a passagem custou 60 centavos. Em 02 de abril de 1971, nasceu de parto normal o primeiro ceilandense, Clébio Danton Melo Pontes, filho de Maria Eliete de Melo Pontes e Manuel da Ponte. Clébio se chamaria Ceilândio, mas graças a interferência do assistente social, Reinaldo Pitanga, o pai do menino mudou de idéia.

A primeira coleta de lixo foi feita pelos garis Sebastião José Lourenço, Armando Campos Sobral e Antônio da Silva Sobrinho, em 31 de março, sob a coordenação do Serviço de Limpeza Urbana, baseado em Taguatinga, e tendo como veículo de transporte o caminhão de placa 547, conduzido pôr Amadeu Pereira da Silva.

Em nove meses, a transferência das famílias estava concluída, com as ruas abertas em torno do projeto urbanístico de autoria do arquiteto Ney Gabriel de Souza – dois eixos cruzados em ângulo de 90 graus, formando a figura de um barril. Nos primeiros tempos foi um drama. A população carecia de água, de iluminação pública, de transporte coletivo, e lutava contra a poeira, a lama e as enxurradas.

Em 1972, entra em cena uma jovem formanda em Serviço Social pela Universidade de Brasília, Maria de Lourdes Abadia Bastos, convidada para trabalhar com a assistente social Julimar Mata Machado. Maria de Lourdes Abadia começou então a trabalhar no Centro de Desenvolvimento Social – CDS, responsável pela integração social dos moradores do novo núcleo habitacional. Logo foi convidada pelo Governador Hélio Prates para assumir a Administração de Ceilândia. Abadia continuou na Administração, nos Governos seguintes – o engenheiro Elmo Serejo, Aimé Lamison, o José Ornelas e José Aparecido – tendo sido, portanto, a responsável pelas bases da Ceilândia moderna.

Em 27 de junho de 1975, o Decreto n.º 2.842 definia a área dos setores M e N de Taguatinga, Dois dias depois, o Decreto n.º 2.943 criava a Administração de Ceilândia, vinculada a Administração Regional de Taguatinga. Em 25 de outubro de 1989, a Lei 11.921 criava a nova Região Administrativa do Distrito Federal, que virava, assim, a nova cidade-satélite de Ceilândia. O aniversário de Ceilândia é comemorado no dia 27 de março, por força do Decreto n.º 10.348, de 28 de abril de 1987.

Fonte: http://www.ceilandia.df.gov.br/

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 3.650.000,00 (três milhões seiscentos e cinquenta mil reais) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Execução de obras de urbanização R$350.000,00 R$450.000,00 R$500.000,00 R$500.000,00 R$1.800.000,00
Obras de urbanização nos condomínios Pôr do Sol, Sol Nascente e Privê R$400.000,00 R$450.000,00 R$500.000,00 R$500.000,00 R$1.850.000,00

 

O deputado destinou ainda R$ 300.000,00 mil reais para o apoio à cultura na Ceilândia em 2013. Veja no quadro abaixo:

EVENTO

RECURSOS

Grêmio Recreativo Escola de Samba Capela Imperial

R$100.000,00

Via Sacra R$200.000,00


Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$ 300.000,00 para a realização de obras e infraestrutura em Ceilândia em 2013.

Lei

É de autoria do deputado Rôney Nemer a lei 4436/2009 que inclui a encenação da paixão de cristo ao vivo – via-sacra, no calendário oficial de eventos do distrito federal.

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Recanto das Emas.

  • Implantação da rede de águas potável no Setor Habitacional Parque Sol Nascente.
  • Complementação do asfalto na QNR (loteamentos) na expansão do setor ‘O’.
  • Construção de praças com play-grounds, passeios, bancos e quadra poliesportiva na QNR (loteamentos) da expansão do setor ‘O’.
  • Construção do terminal rodoviário da QNR (loteamentos) da expansão do setor ‘O’.
  • Implantação da rede de água pluvial nos loteamentos da QNR da expansão do setor ‘O’.
  • Complementação da iluminação pública nos loteamentos da QNR da expansão do setor ‘O’.
  • Melhoria da iluminação pública na via NM 3 (colocação de postes pétalas).
  • Implantação de rede de esgoto no Condomínio Casa Branca / Novo Horizonte.
  • Construção de quadra de esportes na QNP 36.
  • Implementação de drenagem pluvial na QNQ 07, QNP 21, 23, 25 e 27.
  • Iluminação DP acesso a Escola Classe Incra 09, localizada no Núcleo Rural Alexandre Gusmão Gleba 03.
  • Pavimentação de capa asfáltica na QNQ 07, QNP 21, 23, 25 e 27.
  • Melhoria e implantação do sistema de iluminação pública no Condomínio Casa Branca/Novo Horizonte.
  • Urbanização das quadras QNR.
  • Construção do calçamento para estacionamento em frente à Igreja Nossa Senhora da Paz (QNO 18 – conj. A – lotes 01/02).
  • Melhoria e implantação do sistema de iluminação pública no Condomínio Sol Nascente.
  • Implantação de rede de esgoto no Condomínio Sol Nascente.
  • Construção de creche no Condomínio Sol Nascente.
  • Construção de quadra poliesportiva no Condomínio Sol Nascente.
  • Construção e pavimentação asfáltica da via de ligação entre Samambaia e Ceilândia nas quadras 601 e 602.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QNO 4/6, em frente a casa 57, conjunto D da QNO 06.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na EQNM 24/26, área pública em frente a Escola Classe e a quadra poliesportiva.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QNP 28, quadradão conjunto J e l do setor P Sul.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança no Condomínio Privê, terreno ao lado da Escola Classe 63, frente à rua 01 módulo 17.
  • Construção de ciclovia as margens da via M 03, M 01 e MN 02.
  • Construção de ciclovia as margens da via de ligação N 02 à P 05 pela EQNN 22 e 24.
  • Construção de ciclovia as margens da via N 02 e acessos as estações do metrô-DF.
  • Urbanização da área pública localizada entre o setor M Norte e Ceilândia.
  • Construção de estacionamentos na QNO 18/17 para a Igreja Nossa Senhora da Paz e na QNO 19/20 para a Igreja São Francisco de Assis, localizadas no setor O.
  • Conclusão da implantação de vias de obras complementares de urbanização da via o 5.
  • Construção do auditório do Centro de Ensino Médio 10 de Ceilândia.
  • Iluminação do estacionamento em frente à Igreja Nossa Senhora Aparecida, situada à EQNN 18/20 – A/E.
  • Concedido os benefícios do art. 4º, da lei 4100/2008 ao Setor Habitacional Sol Nascente.
  • Limpeza das bocas de lobo nas quadras QNM 08; QNM 07; QNM 10; QNM 09; QNO 19; QNO 18.
  • Construção de 01 (um) Centro de Ensino Profissionalizante – CEP de saúde
  • Construção de mais um hospital regional.
  • Iluminação do estacionamento em frente à Igreja Nossa Senhora Aparecida, situada à EQNN 18/20 – A/E.
  • Complementação do asfalto no estacionamento da Comunidade Nossa Senhora Aparecida, na EQNN 18/20 – área especial.
  • Construção de estacionamento para a capela da natividade e iluminação, localizada na EQNN 21/23 módulo A.
  • Instalação de 02(dois) postes de iluminação de 16 m com luminárias tipo vs 250 watts no cruzamento das vias M1 e M2 em frente à antiga feira do rolo.
  • Término das obras do prédio shopping feira de Ceilândia.
  • Instalação de 01 (um) poste de 16 mts com 02 (duas) luminárias tipo 250 watts na sede da 1ª e 2ª Cia de Polícia Militar do setor P Sul.
  • Instalação de 02 (dois) postes de 16 mts com 02 (duas) luminárias tipo 250 watts na Junta Regional do Serviço Militar do Setor P Sul – EQNP 02/04.
  • Construção de estacionamentos na Via Leste (norte/sul).
  • Iluminação do estacionamento em frente à Igreja Episcopal Apocalipse, situada à QNM 16 – a/e C.
  • Instalação de 02 (dois) braços pesados de 16 m com luminárias tipo vs 250 watts em frente à Paróquia Santo Antônio na QNM 29 – módulo K.
  • Instalação de 02 (dois) postes de iluminação de 16 m com luminárias tipo vs 250 watts no estacionamento da Igreja Assembléia de Deus do setor O na QNO 04 – área especial.
  • Implantação da rede de água pluvial, bem como bocas de lobo em frente à Paróquia Nossa Senhora da Glória, EQNM 03/05.
  • Reforma do Centro de Ensino Fundamental – CEF 18.
  • Iluminação do estacionamento em frente ao Centro de Ensino Fundamental nº 18, situado à QNP 18 – a/e s/n – P Sul.
  • Urbanização do estacionamento e pintura do muro da Escola Classe 45, localizada na EQNP 12/16.
  • Reforma e ampliação das instalações do Centro de Ensino Fundamental – CEF nº 18.
  • Urbanização e iluminação do beco entre a Escola Classe 45 e a Igreja São Pedro (EQNP 12/16).
  • Urbanização do estacionamento da Escola Classe 45, localizada na EQNP 12/16 – área especial – P Sul.
  • Construção de creche no Condomínio Privê.
  • Implantação de meio fio, calçamento e pavimentação no Condomínio Privê.
  • Implantação de iluminação pública na rua 2 do Condomínio Privê.
  • Limpeza de bocas de lobo na rua 9, módulo 15 do Condomínio Privê.
  • Implantação de iluminação pública na QNN 20, conjunto K.
  • Construção de hospital entre o setor O e o setor QNQ.
  • Construção de calçadas com condições de acessibilidade.
  • Instalação de postes de 16 metros com luminárias tipo 400 watts nas entre quadras.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na parte norte.
  • Construção e urbanização de praças nos terrenos públicos vazios entre as quadras.
  • Construção de creche comunitária em todos os setores.
  • Conclusão das obras de ligação entre Samambaia e Ceilândia.
  • Limpeza de bocas de lobo na QNM 07.
  • Limpeza das QNRS, bem como os seus parques comunitários.
  • Construção de 01 (um) centro de saúde na QNR.
  • Construção da delegacia da mulher.

 

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Recanto das Emas durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Complementação de obras do Metrô – Taguatinga / Ceilândia.
  • Conclusão de pavimentação em blocos e drenagem estacionamento na QNQ-05.
  • Construção Centro de Ensino Fundamental na QNR.
  • Construção da Feira Coberta da Ceilândia, , na QNM 11 Lote 3, incluindo terraplenagem (corte e aterro), meios-fios e passeios no estacionamento interno.
  • Construção de prédio e instalações do Shopping Popular da Ceilândia – QNM 11.
  • Duplicação da Via M3.
  • Elaboração de projeto, pavimentação, locação, nivelamento, projetos geométricos, dimensionamento do pavimento, estudos geotécnicos e planilha orçamentária na Área Perimetral Norte, QNP’s 21, 23, 25 e 27, Quadras QNRs 2, 3 e 4 e Parque Lagoinha.
  • Construção de parte da 2ª etapa da obra do metrô na Ceilândia.
  • Execução de aceiro e cercamento com alambrado metálico no Parque Corujas.
  • Execução de calçadas no Setor QNQ – Quadras 01 a 07.
  • Execução de drenagem pluvial no Setor “O”, paralelo à BR 070.
  • Implantação da Agência “Na Hora” de Ceilândia construção da Escola Classe com 16 salas de aula, na QNR 02, Área Especial nº 4.
  • Implantação de estacionamento, compreendendo os serviços de pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios e drenagem pluvial entre o comércio local e o Lote A da EQNO 09/11.
  • Implantação de estacionamento, compreendendo pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios e drenagem pluvial na QNM 29, em frente ao Módulo A, Área Especial.
  • Implantação dos sistemas de drenagem pluvial no Setor O.
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios no entroncamento da BR – 070 com a Via 08, acesso ao Setor de Indústria de Ceilândia.
  • Pavimentação asfáltica em blocos de concreto, meios-fios e drenagem pluvial na QNM 32 – estacionamento.
  • Pavimentação em bloco de concreto, meios-fios e drenagem pluvial na QNQ 05 – estacionamento.
  • Piso de alta resistência no Skate Park, QNN 14, Pç. Eucaliptos – Ceilândia.
  • Plantio de grama e construção de passeios no Setor O.
  • Plantio de grama e passeios nas vias P-2 e P-3 Sul e P-2 Norte.
  • Plantio de grama no canteiro central da Via Elmo Serejo – trecho do P Sul.
  • Plantio de grama, execução de passeios em concreto e o fornecimento e assentamento de meios-fios nos canteiros centrais das Vias O-2, O-3, O-4 e O-6 – Trecho Expansão Setor O.
  • Projeto avaliação ambiental de lançamento drenagem.
  • Projeto básico urbanístico do Cemitério de Ceilândia.
  • Projeto executivo do Sambódromo de Ceilândia.
  • Recuperação de quadra de esportes com pintura de bancos, localizada na EQNM 22/24, recuperação do piso da Quadra de skate (execução de piso de alta resistência), no Skate Park, situado na QNM 14, Praça dos Eucaliptos.
  • Recuperação de quadra e pintura de bancos na EQNM 22/24 Ceilândia Norte.
  • Urbanização compreendendo: a pavimentação asfáltica, meios-fios, demolições e drenagem pluvial para fins de implantação de estacionamento na QNO 07.
  • Urbanização, compreendendo: a pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios e drenagem pluvial, para fins de implantação de estacionamento, localizado na QNP 17.

Requerimentos

 

Sessão solene no dia 10 de abril do corrente ano, às 10 horas, em comemoração ao 32º aniversário de Ceilândia, a realizar-se na Casa do Cantador.

Sessão solene no dia 27 de março de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 25 de março de 2011, em comemoração ao aniversário da cidade

Sessão plenária de 8 de setembro de 2011 em comissão geral, para discutir a remoção de moradores da etapa I do Setor Habitacional Sol Nascente

Audiência pública em 11 de setembro de 2012 para discutir a regularização do Condomínio Sol Nascente trechos I, II e III.

Sessão solene no dia 26 de março de 2013, em comemoração ao aniversário da cidade.

Audiência pública em 26 de abril de 2013 para discutir problemas e soluções a respeito do parque ecológico.

 

Moção

Protestar sobre o uso indevido da área da quadra poliesportiva da QNN 5 em Ceilândia, pelos caminhões de carga do Supermercado Espírito Santo como estacionamento.

 

Cruzeiro

História

 

A Região Administrativa do Cruzeiro encontra-se dentro da Poligonal de tombamento do Plano Piloto. Desde 1992 a RA-XI é considerada Patrimônio Histórico e Artístico da Humanidade, conforme prevê o Decreto-Lei nº 25 de 30/11/37, e a Portaria nº 314 de 08/10/92, do atual Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, do Ministério da Cultura.

Fonte: http://www.cruzeiro.df.gov.br

 

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 1.400.000,00 (um milhão e quatrocentos mil reais) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Obras R$300.000,00 R$300.000,00 R$400.000,00 R$400.000,00 R$1.400.000,00

 

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$1.500.000,00 para a realização de obras e infraestrutura no Cruzeiro em 2013.

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias Para o Cruzeiro.

Urbanização da praça defronte ao bloco a da quadra 1401.

Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na SER/SQD 10, próximo ao comércio local.

Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na SHCES 609, lote 03 em frente à feira permanente ao lado do comércio local 811.

Construção de ciclovia as margens da EPCB entre SMU e HFA.

Construção da ciclovia as margens do av. Contorno e acesso da quadra 3.

Construção de ciclovia as margens da via RE -1, RE-2 e RE-3.

Construção da ciclovia as margens de toda a extensão da via HCE-RE.

Construção de abrigos de táxi no Cruzeiro Velho – SRES.

Implantação de recuos nos pontos de ônibus no Cruzeiro Velho – SRES.

Requerimento

Sessão solene no dia 30 de novembro de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade do Cruzeiro/DF.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Cruzeiro durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Implantação dos sistemas de drenagem pluvial no Cruzeiro.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial no SHCE/Sul – Quadra 1409, Lote 01.
Estrutural

História

Está localizada às margens da DF-095 e começou a receber a popu­lação carente que habita a região desde a década de 60, após a inauguração de Brasília. Naquela época surgiram os primeiros catadores de papel, que construíram barracos e passaram a trabalhar no lixão que havia sido criado no local.

A Administração Regional do Setor Complementar de Indústria e Abastecimento foi criada em 2004 (Lei nº3.315), quando a Cidade Estrutural e a Cidade do Automóvel passaram a ser a vigésima quinta região administrativa do Distrito Federal, RAXXV.

Em 24 de janeiro de 2006, a Lei Complementar nº715 criou a Zona Especial de Interesse Social – ZEIS, denominada como Vila Estrutural. Com a sua publicação fica determinado que devem ser removidas as construções localizadas em área considerada de risco ambiental.

Fonte: http://www.scia.df.gov.br

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Sia.

  • Construção de calçamento nas vias da cidade do Guará I ao SCIA.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QD 04 AE, Vila da Estrutural.
  • Complementação da rede de água potável na Estrutural.

 

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no SCIA/SOF durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Execução de drenagem pluvial na Avenida Principal.
  • Execução de obras de drenagem pluvial (com demolição de pavimento) na Quadra 15 e 1ª Avenida entre as Quadras 14 e 15 e drenagem pluvial (lançamento final)
  • Fornecimento de 02 paradas de ônibus com 03 módulos a serem fixados às margens da Via Estrutural, em frente à Cidade do Automóvel.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e boca de lobo simples com meio-fio vazado nas 1ª e 2ª Avenidas, próximas as Quadras 11, 12 e 13.
  • Pavimentação asfáltica, sarjetas, meios-fios e drenagem pluvial na Quadra 14.
  • Plantio de grama na Cidade do Automóvel e Marginais da Estrutural – SCIA/SOF.

 

Fercal

História

A Fercal tem uma realidade bem diferente das demais Regiões Administrativas do Distrito Federal, principalmente pela sua proximidade familiarizada entre os seus habitantes, comunidade escolar, empreendedores regionais, que sempre estão empenhados em resgatar e preservar a diversidade cultural local, tais como: alguns empresários que acreditam na evolução da Região com seus investimentos e aprimoramento de suas empresas, uma Rádio Comunitária, a 98.1 FM, regularizada, que presta um serviço e utilidade pública aos diversos segmentos de toda Grande Fercal.

Constam no calendário de eventos da Cidade a Folia de Reis, Folia do Divino, os Arraiás, Grupos de Rezadeiras, Grupos de Catiras, Grupos de Cavalgadas, a tradicional Festa da Pamonha, a Feira de Empreendedores e de Produtores Rurais, aos domingos, a Feira Cultural (sexta feira – quinzenal), o Campeonato Anual de Futebol Amador e Mini copas e o já tradicional Aniversário da Fercal que se comemora no mês de setembro.

A Fercal tem 56 anos, completados no dia 11 de setembro de 2012, nasceu antes de Brasília. Os recursos naturais para a construção da Capital foram extraídos daqui. Atualmente, é a região maior geradora de impostos de todo o Distrito Federal, oriundo das grandes empresas produtoras de cimento, usinas de asfalto e derivados, instaladas em nossa região, que também dão preferência à mão-de-obra dos moradores das comunidades da Grande Fercal, contribuindo para a diminuição do desemprego na Região. Desta forma, é a 1ª Cidade Operária do Distrito Federal, considerando a sua existência em função das grandes e pequenas empresas instaladas.

Fonte: http://www.fercal.df.gov.br

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$ 300.000,00 para a realização de obras e infraestrutura na Fercal em 2013.

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para a Fercal.

Complementação da rede de água potável na Fercal.

Construção de ponte na rua boca de lôbo na Fercal.

Construção de ponte na rua boca de lôbo na Fercal.

Recuperação da capa asfáltica da DF 150 – trecho do balão do Colorado a Fercal.

Implantação da rede de água potável na região da Fercal.

Complementação da rede de água potável na Fercal.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas na Fercal durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

Asfaltamento, meios-fios e execução de calçadas às margens da DF-150 e DF 205 na Fercal.

Gama

História

 

Com a transferência da Capital da República para o Planalto Central, tanto o ribeirão como as áreas que pertenciam à fazenda Gama ficaram dentro da área escolhida para sediar a nova capital do Brasil.

Conforme o Censo Experimental de Brasília de 1959, residiam na futura área do Gama cerca de 1.000 pessoas, assim distribuídas: nos arredores da Fazenda Gama, 587; na Fazenda Ponte Alta, 259; e na Fazenda Ipê, 108 habitantes. Foram assentados, no local da futura cidade, 30 famílias retiradas da barragem do Lago Paranoá, devido à finalização da obra da barragem. Assim nascia o Gama.

Segundo os registros da Freguesia de Santa Luzia, hoje Luziânia, que ainda se encontram no departamento de Terras e Colonização de Goiânia, a Região Administrativa do Gama está localizada em terras que pertenceram às fazendas do Ipê, Alagado, Ponte Alta e Gama, tendo esta última dado origem ao nome da cidade. Embora não se tenha conhecimento exato da origem da palavra “Gama”, com que se intitulava a fazenda que emprestou seu nome à cidade, uma coisa é certa; ela partiu do Platô do Gama, onde estão localizadas as cabeceiras do ribeirão do mesmo nome.

Na época, o Padre Luiz da Gama Mendonça levava sempre seus ofícios às massas nas mais distantes localidades e era normalmente venerado, nada mais justo seria se supor que, em homenagem ao Padre, fosse dado ao Platô e ao Ribeirão o nome Gama, uma vez que, nenhuma outra família existiu por estas bandas com nome ou prenome GAMA.
A RA II foi criada através da Lei n.º 49/89 e do Decreto n.º 11.921/89, que fixa os novos limites das Regiões Administrativas do Distrito Federal. Até 1989 a RA II englobava o Núcleo Urbano de Santa Maria, transformada em 1992 na RA XIII, por meio da Lei nº 348/92 e o Decreto nº 14.604/93, e as terras do então Recanto das Emas que se transformou na RA XV em 27 de julho de 1993 pela Lei nº 510/93 e o Decreto nº 15.046/93.

A Região Administrativa do Gama é formada por área urbana e rural. A área urbana está dividida em 6 (seis) setores: Norte, Sul, Leste, Oeste, Central e de Indústria. O projeto da cidade lembra o formato de uma colméia. As quadras possuem formato hexagonal e, internamente um, formato triângular, com uma média de 96 a 100 lotes. Em cada triângulo, há um setor comercial.

A área rural é formada pelo Núcleo Rural Monjolo, pela Colônia Agrícola Ponte Alta, Córrego Crispim, Núcleo Rural Ponte Alta de Baixo , Ponte Alta Norte e Alagado. A Região Administrativa tem como Santo Padroeiro São Sebastião, com data de Culto Público em 20 de janeiro, sendo ponto facultativo na Região Administrativa, conforme Lei n.º 2.908, de 05/02/2002.

Fonte: http://www.gama.df.gov.br

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 1.850.000,00 (um milhão oitocentos e cinqüenta mil) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Execução de obras de Urbanização na Vila Roriz , no setor oeste e no DVO R$400.000,00 R$450.000,00 R$500.000,00 R$500.000,00 R$1.850.000,00

 

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$ 150.000,00 para a realização de obras e infraestrutura no Gama em 2013.

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Gama.

  • Implantação do plantio de grama no canteiro central da DF 483, trecho Santa Maria / Gama.
  • Implantação do plantio de grama no canteiro central da via de contorno do setor Oeste / Gama, trecho adjacente ao canteiro.
  • Reforma e ampliação das instalações do Centro de Ensino Fundamental 01 (CEF 01 Gama).
  • Implantação imediata do parque urbano e vivencial do Gama.
  • Construção de balão de acesso ao cemitério na DF 475.
  • Recuperação da capa asfáltica nas vias de ligação do setor Sul (QDS. 01; 03; 07 e 10).
  • Implantação de meio fio e calçamento em volta das escolas públicas.
  • Recuperação da capa asfáltica nas vias de ligação do Setor de Indústria.
  • Recuperação da capa asfáltica nas vias das quadras 55 e 56 (residencial europa) e execução de ip na cidade.
  • Reforma das quadras de esporte.
  • Construção e implementação da casa de cultura do Gama.
  • Duplicação da via de ligação da avenida dos pioneiros aos setores Leste e Central.
  • Construção do restaurante comunitário.
  • Implantação imediata do parque urbano e vivencial do Gama.
  • Rreforma da praça de esportes na quadra 08 AE, setor Sul.
  • Devida regularização dos feirantes ambulantes da Região Administrativa do Gama.
  • Implantação do programa de arborização.
  • Plantio de grama na via dos pioneiros.
  • Recuperação da capa asfáltica nas vias da cidade.
  • Implantação de uma pista de cooper com iluminação no perímetro urbano do Gama Sul.
  • Melhoria da iluminação pública do setor Sul.
  • Implantação da Área de Multiplas Atividades – AMA.
  • Reforma do teatro Galpãozinho no setor Central.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na quadra 08, canteiro central – setor Sul.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na quadra 24 entre as comerciais da QD. 23/24 – setor Leste.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na Avenida dos Pioneiros, quadra 33, ao lado do lote 01 comercial e ponto de ônibus – setor Sul.
  • Construção de ciclovia as margens da DF-475 que liga a DF-001 ao núcleo rural Ponte Alta.
  • Construção de ciclovia as margens de toda a via SCN e SCLN.
  • Construção de ciclovia as margens da Avenida do Contorno- quadra 3 a DF-065.
  • Construção de ciclovia as margens da via SC1-2.
  • Construção de ciclovia as margens da via SC-5 nas quadras 01 a 06. Complementação da rede de água potável na vila DVO.
  • Construção de ciclovia na DF 483, ligando Santa Maria ao Gama.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Gama durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • 1ª etapa de reforma e ampliação do Estádio Bezerrão (Estádio Comunitário do Gama).
  • Ajardinamento da Avenida L4 Norte, compreendendo o plantio de palmeiras, árvores, trepadeiras e arbustos e a conservação do plantio executado.
  • Ampliação da edificação da CAESB, para a instalação da Secretaria de Estado de Articulação para o Desenvolvimento do Entorno, localizada na Área Especial Praça Central, lado oeste.
  • Cercamento do Parque Recreativo do Gama.
  • Conclusão de asfalto e drenagem quadras e EQ’s 51 a 54 Setor Central.
  • Construção do posto de Saúde nº 4 do Gama (02 Equipes).
  • Construção do restaurante comunitário do Gama.
  • Execução de drenagem pluvial e plantio de grama na Vila Longitudinal da QS 419 à QS 425.
  • Execução de drenagem pluvial na área próxima à Feira Permanente do Gama.
  • Implantação e execução de sistema de drenagem pluvial e lançamento no Setor DVO.
  • Pavimentação asfáltica da DF-475 – Gama / Núcleo Rural Casa Grande.
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios no estacionamento da pista de cooper e retornos.
  • Pavimentação asfáltica sistema viário viaduto BR-040/DF-290 (acesso Sta. Maria e Gama).
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios (estacionamento) e drenagem pluvial nas Quadras 51 a 54 e EQ’s 51/53 e 52/54, no Setor Central.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial na Qd 8, próximo Senai, Setor Sul.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios e drenagem pluvial, para implantação de estacionamento na Quadra 2, Área Especial 2 – Lotes A, B, C e D do Setor Sul.
  • Plantio de grama no Setor Central do Gama.

 

Requerimento

Sessão solene no dia 12 de outubro de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 12 de outubro de 2009, em comemoração ao aniversário da cidade.

Realização de audiência pública em 17 de maio de 2012, para acompanhamento das necessidades e demandas da comunidade residente nos espaços intersticiais – becos do Gama.

Moção

Em atendimento à comunidade do gama solicita o envio de projeto de lei complementar que regulamente o fechamento com grades nos edifícios no setor central.

Guará

 

História

 

A cidade do Guará foi criada em maio de 1967 para abrigar funcionários públicos do GDF. Recebeu posteriormente trabalhadores que residiam em núcleos habitacionais provisórios.

O Guará é hoje uma cidade consolidada, composta por uma classe média esclarecida, alto nível de escolaridade e poder aquisitivo elevado, o que garante aos moradores uma boa qualidade de vida.

Pesquisas da Codeplan revelam que o Guará tem a sexta maior renda per capita entre as regiões administrativas do Distrito Federal.

Nos últimos 40 anos a cidade mudou muito, mas continua com o perfil bucólico e tranquilo. A maioria das casas originais construídas pela SHIS (Sociedade Habitacional de Interesse Social) nas décadas de 60 e 70, deu lugar a casas com arquitetura diferenciada, sobrados e condomínios de bom nível, evidenciando o crescimento socioeconômico de sua população.

Alterações recentes no Plano Diretor da cidade permitiram também a construção de prédios de apartamentos de luxo de até 20 andares e de novas quadras residenciais em áreas limítrofes à Candangolândia e ao Núcleo Bandeirante.

Fonte: http://www.guara.df.gov.br.

 

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 1.800.000,00 (um milho e oitocentos mil reais) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Execução de obras de urbanização R$400.000,00 R$400.000,00 R$500.000,00 R$500.000,00 R$1.800.000,00

 

Lei

É de autoria do deputado Rôney Nemer a lei 4032/2007, que reconhece a encenação da paixão de cristo ao vivo (via-sacra), no Guará, como evento oficial do Distrito Federal.

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Guará.

Prorrogação do prazo contratual nos contratos de concessão de direito real de uso nas áreas de desenvolvimento econômico do Recanto das Emas; Samambaia; Riacho Fundo; Santa Maria e Guará.

Recuperação da capa asfáltica e execução de IP na via de ligação do Guará II ao Núcleo Bandeirante-DF.

Recuperação da capa asfáltica da via de ligação do Guará II ao núcleo bandeirante, com construção de ciclovia.

Construção de ginásio poli esportivo(ao lado do cave) na cidade do Guará – RA X -DF.

Construção de 01(um) posto policial no Guará – RA X -DF.

Duplicação da ponte sobre o córrego Vicente Pires na via de ligação do Guará ao Núcleo Bandeirante – DF.

Construção de escola de ensino infantil na EQ 15/17.

Implantação de redutores de velocidade nas vias do setor Iapi.

Construção de calçamento nas vias da cidade do Guará I – RA X ao SCIA.

Execução de abertura de bocas de lobo no setor Iapi.

Implantação de ondulações transversais nas vias da QE 44/46.

Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QI 25/27 ao lado do Guará Shopping II.

Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na entrada da QE 20 ao lado do posto de gasolina.

Construção da ciclovia as margens da EPGU e acesso as QE 21, 19, 17, 15 e 13.

Construção da ciclovia as margens da QE 11 até EPTG.

 

Requerimento

Sessão solene no dia 05 de maio de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 05 de maio de 2009, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 05 de maio de 2011, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 03 de maio de 2013, em comemoração ao aniversário da cidade.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Guará I e II durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

Guará I

  • Avenida de acesso ao SIA, para alargamento da referida via e seu prolongamento até a EPTG, com estudo de circulação de tráfego de seu entorno, inclusive a via EPIA
  • Complementação da galeria da Novacap, trecho da Quadra 9 a 19 e da Quadra 19 ao Córrego do Guará, SOF Sul.
  • Construção da cobertura da Feira dos Importados, incluindo a execução de sanitários públicos, localizada no Setor de Áreas Públicas, Trecho 07.
  • Execução e cercamento com alambrado metálico do Parque Ecológico Ezechias Heringer – Áreas 27e 28 – Cave.
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios:

– Na interseção da pista Guará/Núcleo Bandeirante

– Próximo à QE 38

– Acesso ao Setor de Oficinas

– Área Especial 2ª

– Avenida Contorno próximo à QE 15

  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial no QI 07, Lote C.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios, cortes, demolições e drenagem pluvial na QE 04 entre os blocos B, C e Área Especial L.
  • Plantio de grama em diversos locais do Guará I.

Guará II

  • Pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios, demolições e plantio de grama para fins de implantação de estacionamento externo público na EQ 24/26, lote “B”, Área Especial.
  • Plantio de grama no Setor de Oficinas, via central; QEs 38, 42 e 44, canteiro central e laterais da EPGU.
  • Plantio de grama em diversos locais Guará II.
Itapõa

História

Itapoã é a região administrativa XXVIII do Distrito Federal, que dista cerca de 30 km de Brasília e possui aproximadamente 46 mil habitantes.

A ocupação da área, anteriormente pertencente à Região Administrativa V, Sobradinho, mas mais próxima da cidade do Paranoá, começou como uma invasão irregular. Sem medidas por parte do Governo do Distrito Federal (GDF), a invasão cresceu, e aumentaram os índices de violência e pobreza na região. Para reverter este quadro e legalmente poder atender à população, em 03 de janeiro de 2005, o GDF criou a RA XXVIII de Itapoã.

Atualmente, na região contem: só um posto de saúde e três escolas. tem coleta de esgoto e áreas de lazer(abastecimento de água e eletricidade, segundo a Administração da RA, estão 100% completos). A pista que margeia o Itapoã foi duplicada, diminuindo a índice de atropelamentos. A rua em frente ao comércio também foi asfaltada.

Apesar de transformada em RA, a invasão do Itapoã não está mais em situação irregular, o que beneficia a vinda de alguns benefícios.

Em outras palavras, Itapoã tornou-se RA, mas não é mais uma invasão. A região é caracterizada pelos altos índices de violência, mas agora tem pouca lama e não tem cheiro no tempo quente, Itapoã agora diminuiu bastante a poeira no tempo seco.

Fonte: http://www.itapoa.df.gov.br

 

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 1.750.000,00 (um milhão setecentos e cinqüenta mil) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Execução de obras de urbanização R$400.000,00 R$400.000,00 R$450.000,00 R$500.000,00 1.750.000,00

 

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Itapoã.

  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na entrada do Itapoã, avenida central com a via de ligação com o colorado DF 001.
  • Implantação de linhas diretas de ônibus, ligando tanto o Paranoá quanto o Itapoã a Região Administrativa do Plano Piloto.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Itapoã durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Construção da Escola Classe com 16 salas de aula, localizada na Praça da Administração.
  • Elaboração de projeto de pavimentação, locação, nivelamento, projetos geométricos, dimensionamento do pavimento, estudos geotécnicos e planilha orçamentária, para a Região Administrativa do Itapoã.
  • Execução dos serviços de sondagem do terreno, para a construção do restaurante comunitário do Itapoã.
Jardim Botânico

História

O Jardim Botânico é uma Região Administrativa (RA XXVIII) do Distrito Federal.

A região é composta basicamente por condomínios fechados, sendo oficialmente 23 condomínios. A área antigamente pertencia às fazendas Taboquinha e Papuda, embora haja controvérsias quanto à correta delimitação de cada uma.

O Jardim Botânico surgiu inicialmente em 1999 como Setor Habitacional Jardim Botânico, criado pelo Decreto 20.881, em áreas então pertencentes a São Sebastião.

A criação da região administrativa se deu em 31 de agosto de 2004, pela Lei 3.435.

O nome Jardim Botânico, é derivado do Jardim Botânico de Brasília, área de preservação ambiental que se localiza na região administrativa do Lago Sul, em área vizinha à região administrativa do Jardim Botânico.

Fonte: http://www.admjardimbotanico.df.gov.br

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Jardim Botânico.

Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança no canteiro entre a DF 001 e a Avenida Comercial, frente ao lote 01 do conjunto 13 do Condomínio San Diego.

Complementação da rede de água potável no Condomínio Jardins do Lago, quadra 01, Jardim Botânico, em São Sebastião.

Lago Norte

História

O Lago Norte é a região administrativa nº XVIII do Distrito Federal, que abriga hoje quase 33 mil habitantes. Seu nome original era Península Norte, mas como já existia o Lago Sul, surgiu então um nome equivalente, assim como Asa Sul/Norte. A região é banhada pelo Lago Paranoá, represa artificial criada para amenizar o clima seco do DF.

O bairro é dividido em quadras do lago (QL) e quadras internas (QI). A região compreende ainda um setor de mansões, onde está localizada a Casa da Dinda (residência oficial de um ex-presidente da república), os Núcleos Rurais, o Taquari e o Centro de Atividades.

Com uma renda per capita relativamente elevada, o bairro é composto predominantemente por moradores de classe média alta.

O Centro de Atividades, que fica na entrada da cidade, está a principal área de comércio e concentra dois Shoppings Centers: o Shopping Iguatemi e o Shopping Deck Norte.

O Lago Norte é um bairro bem assistido em termos de infraestrutura e de segurança pública: tem uma Delegacia Policial na QI 05 – 9ª Delegacia de Polícia e dois postos da Polícia militar no canteiro central da DF 009: um entre as QI’s 01 e 02 e outro entre as QI’s 09 e 10.

Fonte: http://www.lagonorte.df.gov.br

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Lago Norte.

  • Sinalização das vias do setor habitacional Taquari.
  • Roçagem das margens das vias do setor habitacional Taquari.
  • O endereçamento do setor habitacional Taquari.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na EPPN QI 13, canteiro central, acesso do Hospital Sarah.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na EPPN QI 01, entrada do Lago Norte.
  • Construção da ciclovia as margens da EPPN – estrada parque península Norte em toda sua extensão.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Lago Norte durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Drenagem pluvial, pavimentação asfáltica e meios-fios no CA – 03, estacionamento.
  • Execução de drenagem pluvial na QI 07, Conjunto 13 – via de acesso ao Lago Norte.
  • Pavimentação asfáltica ,meios-fios e drenagem pluvial no Setor de Mansões do Lago Norte.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial na via de ligação da QL 10/QL 12.
Lago Sul

História

A Região Administrativa do Lago Sul foi criada pela Lei nº 643, de 10 de janeiro 1994, tendo sido seus limites físico-administrativos fixados pelo decreto 15.515, de 17 de março de 1994. Ocupa uma área de 190,237 km², sendo que 57,07 km² corresponde à malha urbana. Possui densidade demográfica de 147,76 hab/Km², com potencial natural para obter e manter o mais alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do planeta.

A denominação Lago Sul originou-se da própria posição geográfica da área – margem Sul do Lago Paranoá. Foi desmembrada da RA I – Brasília, continuando sujeita às diretrizes urbanísticas estabelecidas para Brasília, bem como normas e legislação, respeitando os limites dos setores censitários e conservando a série histórica dos dados estatísticos.

O Lago Sul, por sua concepção urbanística original, procura seguir as recomendações do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, relacionadas à elegância despojada nas edificações feitas nos moldes das escalas volumétricas das edificações do Plano Piloto.

O Lago Sul também é zona de influência da área tombada do Distrito Federal, e a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) recomenda cuidar do entorno do Sítio Histórico como fazendo parte da área a ser preservada, sem abrir mão da paisagem que envolve o Bem Patrimonial Tombado.

Fonte: http://www.lagosul.df.gov.br .

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Lago Sul.

  • Implantação da rede de captação de água pluvial na QI e QL 28.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na SHIS QI 23, DF 035, frente ao comércio local.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na SHIS QI 05, próximo ao Gilberto Salomão, saída da ponte das garças.
  • Construção da ciclovia as margens dos acessos a ponte Costa e Silva.
  • Construção de ciclovia as margens dos acessos a ponte Presidente Médici.
  • Construção da ciclovia as margens dos acessos as QLS 8, 10, 12, 28.
  • Construção de ciclovia as margens da EPBD – trecho do balão do aeroporto até a Ermida Dom Bosco.

Requerimentos
Realização de ‘audiência pública’, no dia 26 de setembro do corrente ano, no auditório da administração do Lago Sul – RA XVI.
Obras
Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Lago Sul durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

 

Cercamento do Parque Anfiteatro Natural do Lago Sul com alambrado metálico.

Execução de drenagem pluvial no SMDB QI 25 – entre conjuntos 23 e 24 – Parque Canjerana e no SHIS QI 15 Conjunto 16.

Pavimentação com blocos de concreto intertravados, meios-fios e plantio de grama no SHIS QI 25.

Pavimentação em bloco intertravado, passeios em concreto, seixo rolado, grama, fornecimento e espalhamento de seixo rolado, recuperação asfáltica e tratamento com lama asfáltica e drenagem pluvial no Jardim Botânico de Brasília, localizado no SMDB – conjunto 12.

Plantio de grama, em áreas adjacentes à Via HI-94.

Plantio de grama na Via Ligação EPDB/EPCT – Acesso à Ponte JK- Lago Sul.

Recuperação de áreas degradadas em áreas da Via EPDB/EPCT.

Urbanização compreendendo a recuperação de áreas degradadas em taludes rochosos com revegetação através de grama, sobre geocélulas e com proteção de biomanta antierosiva, em áreas da Via EPDB/EPCT.

Urbanização compreendendo o fornecimento e assentamento de meios-fios na Via EPCV (DF-035), trecho SMDB, conjunto 21 / QI 23 conjunto 19.

Núcleo Bandeirante

História

O Núcleo Bandeirante é uma das localidades mais tradicionais do Distrito Federal. A área onde hoje se localizam o Núcleo Bandeirante, a Candangolândia (Velhacap) e o Museu Vivo da Memória Candanga (ex-Hospital Juscelino Kubitschek de Oliveira ou Hospital do IAPI) constituiu um dos principais núcleos anteriores à inauguração de Brasília. “Esta área formava um conjunto em que cada local cumpria uma função dentro do contexto da construção da nova capital federal.

A Velhacap, posteriormente denominada Candangolândia, tinha função administrativa; o Núcleo Bandeirante, função comercial e o HJKO, função hospitalar. Definindo-se o papel que cada núcleo desempenhou nesse contexto, a velha discussão sobre onde nasceu Brasília dismistifica-se. As duas localidades surgem ao mesmo tempo e possuem a mesma importância histórica.

Como parte das obras de infra-estrutura necessárias à construção de Brasília, foram abertas pela Novacap, no final de 1956, as principais avenidas do Núcleo Bandeirante, mais tarde conhecido como Cidade Livre. O local em que foi implantada a cidade, fora do perímetro do Plano Piloto, pertencia às fazendas goianas Bananal, Vicente Pires e Gama.

O loteamento estava destinado a ter uso exclusivamente comercial e por esse motivo não eram fornecidos alvarás para residências. Sua existência estaria limitada ao período da construção de Brasília (1956-1960). Os lotes foram cedidos em sistema de comodato, isto é, a escritura não era definitiva e deveriam ser devolvidos à Novacap no final de 1959. Para incentivar a vinda de comerciantes para a região a localidade também estava livre do pagamento de impostos. Daí a origem do nome Cidade Livre.

Fonte: http://www.bandeirante.df.gov.br/

 

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 1.800.000,00 (um milhão e oitocentos mil) para a realização de obras de infraestrutura. O

objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Execução de obras de urbanização na Vila Cauy, Divinéia e Metropolitana R$400.000,00 R$450.000,00 R$450.000,00 R$500.000,00 1.800.000,00

 

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$150.000,00 para a realização de obras e infraestrutura no Núcleo Bandeirante em 2013.

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Núcleo Bandeirante.

Recuperação da capa asfáltica e execução de IP na via de ligação do Guará II ao Núcleo Bandeirante.

Recuperação da capa asfáltica da via de ligação do Guará II ao Núcleo Bandeirante, com construção de ciclovia.

Duplicação da ponte sobre o córrego Vicente Pires na via de ligação do guará ao Núcleo Bandeirante.

Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na metropolitana ao lado da Igreja Nossa Sª. da Aparecida em frente a Escola Classe da Metropolitana.

 

Requerimentos

Sessão solene no dia 19 de dezembro de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 07 de dezembro de 2009, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 07 de dezembro de 2010, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 05 de dezembro de 2011, em comemoração ao aniversário da cidade.

Realização de sessão solene no dia 05 de dezembro de 2013, em comemoração ao aniversário da cidade.

 

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Núcleo Bandeirante durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:
Cercamento com alambrado metálico do Parque Ecológico Corrego da Onça
Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial, na ADE NB conjuntos 1 e 2.

  • Pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios e drenagem pluvial, no estacionamento externo da Igreja da Nova Divinéia, na AE 11 do NB.
  • Plantio de grama:

– Áreas do viaduto de acesso às QE 01/02.

– No canteiro central da via principal, trecho QE 01/02 e QE 07/04.

– No balão próximo ao Terminal Rodoviário e na QE 09.

  • Recuperação de três quadras poliesportivas.

– 2ª Avenida entre os Blocos 440 e 540, fundos da Escola Classe n° 2.

– 2ª Avenida Bloco 960, fundos do Jardim de Infância n° 1.

– fundos da casa 32, Rua 7 – Metropolitana.

  • Reforma dos blocos da portaria e sanitário para portadores de deficiência física, vestiário, sanitários públicos, lanchonete e o campo de futebol do Estádio da Metropolitana.
Paranoá

História

Em janeiro de 1957, com a chegada dos primeiros trabalhadores para construção de Brasília e mais especificamente para as obras da Barragem do Paranoá, foi criada a Vila Paranoá.

Após a inauguração de Brasília, em 1960, os pioneiros permaneceram no local, devido à necessidade de conclusão das obras da usina hidrelétrica. Naquela época, o acampamento de operários já abrigava cerca de 3 mil moradores, em 800 barracos assentados na ombreira norte da Barragem.

A Região Administrativa do Paranoá foi criada em 10 de dezembro de 1964, através da Lei 4.545, porém, somente em 25 de outubro de 1989, o Decreto nº 11.921 fixou os novos limites da Região Administrativa (RA-VII). Nesse mesmo ano, iniciou-se a transferência e o assentamento definitivo do Paranoá.

Com o objetivo de preservar o espaço do antigo acampamento da Vila, o local tornou-se área de preservação ambiental, hoje o Parque Urbano Vivencial. Do Paranoá Velho, ficaram algumas estruturas públicas, dentre elas a caixa d’água e a escadaria da Igreja São Geraldo, construída em 1957 – a segunda igreja mais antiga do Distrito Federal – tombada pela Diretoria de Patrimônio Histórico e Artístico do Distrito Federal (DePHA), em 27 de outubro de 1993, e demolida em 2005 por problemas estruturais.

Fonte: http://www.paranoa.df.gov.br/

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 1.850.000,00 (um milhão oitocentos e cinqüenta mil) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Execução de obras de urbanização R$ 400.000,00 R$450.000,00 R$500.000,00 R$ 500.000,00 R$1.850.000,00

 

O deputado destinou ainda R$230.000,00 para o apoio a cultura no Paranoá em 2013. Veja no quadro abaixo:

EVENTO

RECURSOS

Apoio ao Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos da Vila Paranoá

R$ 230.000,00

 

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$ 150.000,00 para a realização de obras e infraestrutura no Paranoá em 2013.

 

Projeto de lei

É de autoria do deputado Rôney Nemer o projeto de lei 465/2007 que denomina a enseada de águas do Lago Paranoá, adjacente à unidade de grupamento de fuzileiros navais de Brasília, da Marinha do Brasil, para enseada Rachel de Queiroz.

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Paranoá.

  • Asfaltamento da via que liga a pista do boqueirão até a Instituição para Atendimento à Crianças Especiais na cidade do Paranoá.
  • Execução do estacionamento do Estádio de Futebol.
  • Conclusão do Estádio de Futebol.
  • Construção do Centro Poliesportivo com quadra de esportes coberta, pista de atletismo e campo de futebol gramado.
  • Construção de quadra poliesportiva nas quadras 12, 13 e 15.
  • Construção do Centro Esportivo Vila Olimpíca.
  • Reforma do ginásio de esportes.
  • Implantação de política de promoção do esporte e da cultura.
  • Construção de 01(um) posto comunitário de segurança na QD 20, terreno circunscrito pelos conjuntos M, e I.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na qd 29, terreno circunscrito pelos conjuntos M, K e J.
  • Construção da ciclovia as margens da Rua Alta Tensão.
  • Construção da ciclovia as margens da Avenida Paranoá.
  • Ampliação do quadro de médicos nas especialidades cardiologia, clínica geral e ginecologia do Hospital Regional do Paranoá.
  • Implantação de linhas diretas de ônibus, ligando tanto o Paranoá quanto o Itapoã a Região Administrativa do Plano Piloto.
  • Construção da Vila Olímpica.
  • Reforma do Ginásio de Esportes.
  • Reforma e ampliação do Centro de Ensino Fundamental Darcy Ribeiro.
  • Execução do projeto Esporte a Meia Noite e Picasso não Pichava na cidade do Paranoá/DF.

Requerimentos

Sessão solene no dia 25 de outubro de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 25 de outubro de 2009, em comemoração ao aniversário da cidade.

Realização de audiência pública, no dia 04 de dezembro do corrente ano, na chácara das paineiras nº 05 – sítio das oliveiras no altiplano leste, para debater a poligonal do altiplano leste da cidade.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Paranoá durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Construção das arquibancadas B e C e metade da arquibancada A, muro de arrimo e passarela em torno do banheiro público no Estádio do Paranoá.
  • Plantio de grama Quadras 6, 8, 18, 21, 25, 26, 28, 12A, 12B, 17A, 20B e Av. Alta Tensão.
Park Way

História

Criado em 13 de março de 1961, o Setor de Mansões Park Way (SMPW), ou apenas Park Way, como é popularmente chamado pelos moradores, é um bairro do Distrito Federal destinado exclusivamente para fins residenciais, característica mantida até hoje.

A região foi incluída no plano urbanístico de Brasília em uma das últimas alterações, entre 1957 e 1958. Até o ano de 2003, pertencia à região administrativa do Núcleo Bandeirante, região criada inicialmente com a intenção de entreter e oferecer alguns tipos de comércio aos primeiros moradores da futura capital federal, Brasília.

O Park Way acabou se tornando uma das áreas mais valorizadas do DF. Há aproximadamente 30 anos, os terrenos eram trocados por apartamentos inferiores no Plano Piloto, porque se tratavam de lotes distante da cidade e, na época, não havia grandes expectativas de valorização na região. Com aproximadamente 22 mil moradores, entendeu-se a necessidade de instituir uma unidade administrativa com autonomia própria, baseada na Lei 3.255, de 29 de dezembro de 2003.

Nos dias atuais, a região está dividida em quadras enumeradas, que variam de 1 a 29, todas elas compostas de condomínios fechados, mansões e casas, sistema esse respaldado pelos decretos 14.932/93 e 18.910/97.

 

Emendas: É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$150.000,00 para a realização de obras e infraestrutura no Park Way em 2013.

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Park Way.

  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na área do trevo de acesso à Vargem Bonita, entre as quadras 16 e 17 no conjunto 01.
  • Construção de ciclovia contornando a quadra 26.
  • Construção de ciclovia ligando a quadra 14 (paralela a DF – 025) ate a quadra 24.
  • Construção de ciclovia contornando as margens das quadras 08 a 13.
  • Construção de ciclovia as margens da EPIA na DF – 003.
Planaltina

História

 

A data oficial da fundação de Planaltina é 19 de agosto de 1859, mas há relatos de alguns historiadores que a cidade possua mais de 200 anos. Sua área é de 1.534,69 km e sua população atual é de 230.000 habitantes.

Planaltina é uma cidade de grande riqueza cultural e histórica prova é o Museu Histórico e Artístico da cidade que guarda vivos os registros de uma população que com muito trabalho ajudaram a construir a capital do Pais.

Assim como as outras cidades do DF, Planaltina sofreu grandes alterações e expansão demográfica desde sua criação original. Hoje não é mais apenas uma cidade dormitório e vive de suas riquezas, como as geradas pelos comércios aqui instalados e da exploração da sua rica agricultura e pecuária.

Planaltina goza de grande beleza natural com seus parques, rios e cachoeiras, sem falar que é um dos mais importantes berço cultural. Temos o Vale do Amanhecer, maior comunidade exotérica do país, maior teatro a céu aberto do mundo com a encenação da paixão de Cristo no Morro da Capelinha, Festa do Divino Espírito Santo e Folia de Reis. A agricultura de nossa região abastece grande parte do DF e ainda exportamos para vários outros Estados e Países.

Fonte: http://www.planaltina.df.gov.br/

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 2.400.000,00 (dois milhões e quatrocentos mil reais) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Execução de obras de urbanização (AV. Independência, cobertura da feira ao lado da Vila de Fátima e Vila Militar). R$ 400.000,00 R$ 450.000,00 R$ 500.000,00 R$ 500.000,00 R$ 1.850.000,00
Centro de Convivência do Idoso

R$ 500.000,00

R$ 50.000,00

____

____

R$ 550.000,00

 

O deputado destinou ainda R$ mil reais para o apoio a cultura no Planaltina em 2013. Veja no quadro abaixo:

EVENTO

RECURSOS

Festa em Louvor ao Divino Espírito Santo

R$ 100.000,00

Via Sacra de Planaltina

R$ 100.000,00

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$150.000,00 para a realização de obras e infraestrutura em Planaltina em 2013.

 

Indicação

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para Planaltina.

  • Construção de escolas de 2º grau nos setores habitacionais Arapoanga; Vale do Amanhecer e Estância e Mestre d’Armas.
  • Urbanização e implantação de infra estrutura básica nos setores habitacionais Arapoanga; Vale do Amanhecer e Estância e Mestre d’Armas.
  • Implantação de terminais para ônibus, para atender os setores habitacionais Arapoanga; Vale do Amanhecer; Estância e Mestre d’Armas.
  • Construção de delegacias de polícia nos setores habitacionais Arapoanga; Vale do Amanhecer e Estância e Mestre d’Armas.
  • Conclusão do Ginásio de Esportes do Buritis III.
  • Construção de centros de ensino fundamental nos setores habitacionais Arapoanga; Vale do Amanhecer e Estância e Mestre d’Armas.
  • Implante Unidade de Terapia Intensiva – UTI, no Hospital Regional de Planaltina – HRP.
  • Construção de postos de saúde; em especial no Vale do Amanhecer.
  • Construção de três escolas de 2º grau nos setores habitacionais Arapoanga; Estância Mestre d’Armas e Estância Planaltina.
  • Construção de escolas de 2º grau nos núcleos rurais de Rio Preto; São José, Barra Alta, Lagoinha e Jibóia.
  • Pavimentação asfáltica nas ruas A, B, C, D, E e F; do Setor Residencial Leste, área especial – Buritis.
  • Implantação de iluminação pública em frente a Paróquia Santa Rita de Cássia.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança no Setor Tradicional QD 74/75, área da praça da Rua Bahia.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na EQ 10/6, ao lado da feira no Arapoanga.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na AE 04, Vila Nossa Sª de Fátima, av. Independência, em frente à QD. G.
  • Construção de ciclovia as margens das vias WL-01, WL-02, WL-Z.
  • Construção de ciclovia as margens da Rua Benjamin Constant.
  • Construção de ciclovia as margens da via Estância Mestre d’Armas.
  • Construção de ciclovia as margens da DF-130 Arapoangas ate a via NS-01.
  • Construção de baias para embarque e desembarque de passageiros, bem como seus respectivos abrigos nos pontos de ônibus em Buritis IV.
  • Reforma e ampliação do Centro de Ensino Fundamental São José, localizado na DF 250, Núcleo Rural São José.
  • Iluminação pública na quadra 07 – conjunto E no Arapoanga.
  • Conclusão do Ginásio de Esportes do Buritis III.
  • Construção de centros de ensino fundamental nos setores habitacionais Arapoanga; Vale do Amanhecer e Estância e Mestre d’Armas.
  • Implantação de terminais para ônibus, para atender os setores habitacionais Arapoanga; Vale do Amanhecer; Estância e Mestre d’Armas.
  • Urbanização e implantação de infra estrutura básica nos setores habitacionais Arapoanga; Vale do Amanhecer e Estância e Mestre d’Armas.
  • Implantação da rede de esgoto da Estância Planaltina.
  • Pavimentação asfáltica de Estância Planaltina.
  • Implantação da rede de água pluvial, bem como bocas de lobo na Estância Planaltina em frente ao módulo F.
  • Construção de 01(um) posto comunitário de segurança na Estância Planaltina em frente ao módulo F.
  • Criação de parque de convivência na área entre a horta comunitária e o Setor Buritis IV.
  • Pavimentação das ruas internas do Setor da Horta Comunitária.
  • Construção de calçadas com acessibilidade nas quadras do Arapoanga.
  • Pavimentação das ruas internas do conjunto B da Vila Feliz.
  • Construção de quebra molas nas vias da quadra 05.
  • Urbanização das quadras 3 e 4 do Jardim Roriz.
  • Pavimentação das ruas internas do Arapoanga.
  • Implantação de abrigos para ônibus, para atender às comunidades do Arapoanga.
  • Pavimentação da via na quadra 12 do Arapoanga.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança no Jardim Roriz.
  • Implantação de rede de esgoto de Estância Planaltina II.
  • Construção de 02 quadras poliesportivas e 01 centro comunitário no Vale do Amanhecer.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança no condomínio Vila Dimas.
  • Construção de um templo religioso a Igreja Pentecostal Jesus é a Vitória, situada no condomínio Veneza III no Arapoanga.
  • Complementação da implantação de pavimentação e quebra-molas no condomínio Arapoangas.
  • Construção de posto policial no condomínio Arapoangas.
  • Implantação de área especial para templo religioso em Arapoangas.
  • Complementação da instalação da rede de captação de esgoto, na etapa I do Arapoanga.
  • Complementação da instalação da rede de captação de esgoto, na Estância VI.
  • Complementação das redes de água potável.
  • Construção do 11º Batalhão em Planaltina.
  • Construção de área de lazer denominada Ponto de Econtro Comunitário – PEC na quadra 7, no Setor Habitacional Arapoanga.
  • Construção de área de lazer denominada Ponto de Encontro Comunitário – PEC na quadra 4, no Setor Habitacional Arapoanga.
  • Construção de abrigo para passageiros na quadra 10, no Setor habitacional Arapoanga.
  • Construção de abrigo para passageiros na quadra 7, no Setor Habitacional Arapoanga.
  • Instalação de um restaurante comunitário.
  • Instalação de um Ponto de Encontro Comunitário-PEC na QM 07 e 2 (duas) paradas/abrigos de ônibus na mesma localidade.

 

Requerimentos

Sessão solene no dia 19 de agosto de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 19 de agosto de 2009, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 19 de agosto de 2011, em comemoração ao aniversário da cidade.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas em Planaltina durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Construção de ponte na via de ligação Planaltina/Arapoanga/Vale do Amanhecer/Unaí – MG, sobre o córrego Atoleiros.
  • Construção do Centro Sócio Educativo Quadras 44/45, antiga Clínica Planalto – Área Rural.
  • Construção do Restaurante Comunitário de Planaltina, incluindo terraplenagem, pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios e drenagem pluvial para implantação do estacionamento do restaurante, a ser localizado no Setor Recreativo e Cultural.
  • Elaboração de projeto de drenagem pluvial nono Vale do Amanhecer.
  • Execução de drenagem pluvial – redes 1 e de 11 a 25.
  • Execução de drenagem pluvial (bueiro) na Via NS-2 sobre o Córrego Atoleiro – Vila Buritis.
  • Execução de drenagem pluvial (bueiros) na Rua Marechal Deodoro, sobre o Córrego Atoleiros.
  • Execução de drenagem pluvial lançamentos 1 e 2 na Expansão do Setor Residencial Leste quadras 21/26.
  • Execução de drenagem pluvial para o Bairro Arapoanga.
  • Implantação dos sistemas de drenagem pluvial na Expansão de Planaltina.
  • Pavimentação asfáltica e aterro em cabeceira de ponte na via de ligação Planaltina Arapoanga/Vale do Amanhecer/Unaí – MG, sobre o Córrego Atoleiros.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial na Expansão do Setor Residencial Leste nas Quadras 18 e 19.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial no Vale do Amanhecer.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios na Expansão do Setor Residencial Leste – quadras 21 e 22 e execução de drenagem pluvial – redes 26 a 38, 44 a 46.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios na Expansão do Setor Residencial Leste – quadras 25 e 26 e execução de drenagem pluvial – redes 1 e de 11 a 25.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios na Expansão do Setor Residencial Leste – quadras 23 e 24 e execução de drenagem pluvial – redes 1 a 10 e 26 e 39 a 42.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios na Expansão do Setor Residencial Leste – quadras 23 e 24 e execução de drenagem pluvial – redes 1 a 10 e 26 e 39 a 42.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios na Expansão do Setor Residencial Leste – quadras 21 e 22 e execução de drenagem pluvial – redes 26 a 38, 44 a 46.
  • Plantio de grama nos canteiros da Via WL 01 e no Setor de Indústria.
  • Plantio de grama em diversos locais de Planaltina.
  • Projeto de drenagem pluvial para o Setor Habitacional Mestre D’Armas.
  • Projeto de pavimentação, locação, nivelamento, projetos geométricos, dimensionamento do pavimento, estudos geotécnicos e planilha orçamentária para o Vale do Amanhecer, Bairro Arapoanga, na Vila Vicentina e Bairro Mestre D’Armas.
  • Reforma de sanitário, da lanchonete, pintura dos alambrados, muros e troca do arame do Estádio Adonir Guimarães.
Recanto das Emas

História

 

A Região Administrativa do Recanto das Emas foi criada em 28 de julho de 1993, por meio da lei 510/93, com o objetivo de atender ao Programa de Assentamento do Governo do Distrito Federal. Os antigos moradores desta região relatam que quando foram divididos os loteamentos, esta era uma reunião de chácaras, onde se destacava uma espécie de arbusto chamado canela-de-ema.

Existia também no local um sítio chamado Recanto, onde vivia grande quantidade de emas, espécie própria do cerrado. Desta forma originou-se o nome Recanto das Emas. A área prevista para dar origem à nova cidade localizava-se entre o Gama e Samambaia e era ocupada por chácaras que pertenciam à Fundação Zoobotânica que foram desapropriadas para distribuição dos primeiros lotes.

A época foram distribuídos 15.619 lotes para inquilinos de varias regiões administrativas, numa previsão de 86 mil habitantes. Hoje o Recanto deixou de ser um simples assentamento e vem se transformando numa das cidades que mais crescem no Distrito Federal. Sua população já ultrapassa os 160 mil habitantes.

O comércio local desenvolve-se rapidamente gerando empregos e renda para os Recantenses, sendo, segundo o Dieese, a cidade do DF que mais ofereceu vagas de emprego no ano de 2007. Com uma área territorial de 101,48 Km2, o Recanto das Emas fica a 25,8 km do Plano Piloto e limita-se ao norte com Samambaia, ao sul com o Gama, a leste com Riacho Fundo II e a Oeste com município de Santo Antonio do Descoberto – Goiás.

Fonte: http://www.recanto.df.gov.br

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 4.500.000,00 (quatro milhões e quinhentos mil reais) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Construção de delegacia

R$400.000,00

R$600.000,00

R$200.000,00

R$50.000,00

R$1.250.000,00

Construção de hospital

R$500.000,00

R$500.000,00

R$500.000,00

R$500.000,00

R$2.000.000,00

Construção de Ginásio

R$400.000,00

R$600.000,00

R$200.000,00

R$50.000,00

R$ 1.250.000,00

 

O deputado destinou ainda R$ 300.000,00 mil reais para o apoio a cultura no Recanto das Emas em 2013. Veja no quadro abaixo:

EVENTO

RECURSOS

Paixão de Cristo Via Sacra

100.000,00

Festa do Padroeiro

100.000,00

Festa do Padroeiro

100.000,00

 

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$2.200.000,00 para a realização de obras e infraestrutura no recanto das Emas em 2013.

 

Lei

É de autoria do deputado Rôney Nemer a lei 4051/2007 que trata da encenação da Paixão de Cristo ao vivo (via-sacra), no Recanto das Emas, como evento oficial do Distrito Federal.

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Recanto das Emas.

  • Prorrogação do prazo contratual nos contratos de concessão de direito real de uso nas áreas de desenvolvimento econômico do Recanto das Emas; Samambaia; Riacho Fundo; Santa Maria e Guará.
  • Colocação de luminárias nos postes de energia elétrica localizados na quadra 405- conjunto 12 – avenida Eucaliptos, bem como a iluminação pública nas quadras 406, 508, 509, 510 e 511 e dos conjuntos novos criados, por toda a cidade.
  • Construção de 02(dois) postos policiais nas quadras 500/300 e 400/600 Implantação da rede de esgoto nas quadras 508, 509, 510 e 511 e nos conjuntos novos criados por toda a cidade.
  • Implantação da iluminação em 04 (quatro) campos de futebol nas quadras 103, 110, 509 e centro urbano da cidade Construção do alambrado e reforma no prédio do auditório na quadra 206 da cidade.
  • Implantação da arborização junto a Estação de Tratamento de Esgoto – ETE.
  • Construção de 02 (dois) centros comunitários nas quadras 300/500 e 600/400.
  • Implantação da rede de água potável nas quadras 405, 605, 801, 803, 804 e 805.
  • Reforma da feira permanente, que compreeende a construção de placo com camarim; projeto e execução de instalações de energia elétrica, água e esgoto da sede, banheiros e boxes; recuperação do piso e reforma dos banheiros, no centro urbano das quadras 206/300.
  • Construção de uma unidade mista de saúde na quadra 104/105 com 2.000(dois mil) m2.
  • Reforma da biblioteca bem como o seu cercamento com alambrado.
  • Reforma da feira livre da quadra 310/510, que compreende a recuperação do piso; e construção de um depósito para apoio.
  • Construção de 01(um) centro de convivência para idoso, na quadra 206.
  • Construção de 01(uma)passarela na DF-001 – na quadra 101, rodovia que separa a cidade do Recanto das Emas e a cidade do Riacho Fundo II.
  • Reforma do terminal rodoviário da quadra.
  • Implantação do paisagismo, calçada e recuperação do gramado no balão de entrada da cidade (balão das emas).
  • Reforma da feira permanente do subcentro das quadras 305/111, que compreende a implantação da ligação individual de energia elétrica nos boxes; reforma do palco, camarim e banheiros;recuperação do piso; e cercamento com alambrado.
  • Urbanização no centro urbano e os canteiros centrais das avenidas Buritis e Ponte Alta.
  • Construção do centro de ensino fundamental na quadra 602.
  • Instalação da iluminação pública na avenida Eucalipto, quadra 204.
  • Complementação da iluminação pública nos conjuntos 01; 02; 03; 04 e 05, da quadra 200 (ADE).
  • Complementação da iluminação pública nos conjuntos 01; 02; 03; 04; 05 e 06, da quadra 400 (ADE).
  • Complementação da iluminação pública nos conjuntos 01; 02; 03; 04 e 05, da quadra 402.
  • Complementação da iluminação pública nos conjuntos 01; 02; 03; 04 e 06, da quadra 600 (ADE).
  • Instalação da iluminação pública nos conjuntos 01; 03; 05 e 07, quadra 204, Avenida Eucalipto.
  • Instalação da iluminação pública nos conjuntos 09; 11; 13 e 15, quadra 205, Avenida Eucalipto.
  • Implementação da rede elétrica e da iluminação pública nos conjuntos 43 a 52, da quadra 300.
  • Instalação da iluminação pública no conjunto 03 a, quadra 401.
  • Instalação da iluminação pública no conjunto 01 a e 04 a, quadra 402.
  • Instalação da iluminação pública no conjunto 01 a, quadra 403.
  • Instalação da iluminação pública nos conjuntos 02; 04; 06 e 08, quadra 403, Avenida Eucalipto.
  • Instalação da iluminação pública no conjuntos 01 a e 01 b, quadra 405, Avenida Eucalipto.
  • Instalação da iluminação pública nos conjuntos 10, 12 e 14, quadra 405, Avenida Eucalipto.
  • Instalação da rede elétrica e a iluminação pública em toda a quadra 407.
  • Instalação da rede elétrica e a iluminação pública em toda a quadra 406.
  • Instalação da rede elétrica e a iluminação pública em toda a quadra 508.
  • Instalação da rede elétrica e a iluminação pública em toda a quadra 509.
  • Instalação da rede elétrica e a iluminação pública em toda a quadra 510.
  • Instalação da rede elétrica e a iluminação pública em toda a quadra 511.
  • Complementação da iluminação pública nos conjuntos 02 a; 03 a; 05 a; 05 b; 05 c; da quadra 602.
  • Complementação da iluminação pública nos conjuntos 01 a; 01 b; 01 c; 02 a; 23 b; 23 c; 25 a; 26 a e 26 b, da quadra 605.
  • Complementação da iluminação pública nos conjuntos 01; 02; 03; 04; 05 a; 09 a e 10 a, da quadra 801/804, na área da 805.
  • Complementação da iluminação pública nos conjuntos 03 a; 12 a; 26; 29; 30 e 32, da quadra 802.
  • Complementação da iluminação pública nos conjuntos 11 a; 20 a; 20 b; 28 a e 33, da quadra 803.
  • Complementação da iluminação pública nos conjuntos 03 a; 06 a; 13 b; 16 a; 19 b e 20, da quadra 804.
  • Construção do restaurante comunitário.
  • Construção de 01(uma) quadra 605, próximo aos conjuntos 1c, 1b, 2a e 2, bem como sua urbanização.
  • Instalação de paradas de ônibus e suas placas de sinalização na av. Monjolo no trecho entre as quadras 300 e 500.
  • Construção definitiva do centro de ensino fundamental 510 na quadra 510.
  • Construção definitiva do centro de ensino fundamental 801 na quadra 801.
  • Instalação da rede elétrica baixa na quadra 405 da Avenida Ponte Alta.
  • Implantação definitiva do Parque Vivencial.
  • Implantação de redutores de velocidade nas ruas internas das quadras residenciais.
  • A implantação de abrigos para ônibus, para atender às comunidades.
  • Destinado uma área para grandes eventos, no centro urbano.
  • Execução do projeto esporte a meia noite e Picasso não Pichava.
  • Reforma e ampliação das instalações da 20ª CRI (bombeiros).
  • Reforma e ampliação das instalações da 18ª CPMIND.
  • Construção de clube social, nos moldes da unidade de vizinhança.
  • Construção de ciclovia e pista de caminhada as margens da avenida Monjolo e Vargem da Benção.
  • Implantação de estudos imediatos para extinção do odor na ETE.
  • Construção de vestiários para o campo de futebol situado no sub-centro entre as quadras 111/306.
  • Construção de centro de ensino fundamental no bairro águas quentes.
  • Construção de posto de saúde no bairro Águas Quentes.
  • Término do asfalto que liga a cidade do Recanto das Emas a BR-060, conhecida como Fazendinha.
  • Construção da 30ª Delegacia de Polícia no sub-centro entre as quadras 400/600.
  • Construção de biblioteca pública no sub-centro entre as quadras 400/600.
  • Construção de Posto de Saúde na quadra 603.
  • Construção de posto de saúde na quadra 805.
  • Construção definitiva da sede da Administração Regional do Recanto das Emas.
  • Criação do conselho tutelar.
  • Construção de creche comunitária.
  • Conclusão das obras do estacionamento da quadra 107.
  • Construção da praça de esportes na quadra 509, entre os conjuntos 10/14.
  • Construção de posto policial na quadra 509.
  • Construção da praça de esportes na quadra 509, entre os conjuntos 10/14.
  • Instalação de um posto de atendimento bancário.
  • Criação do Cartório de Notas e Registros do Recanto das Emas.
  • Construção de quadra poliesportiva na praça da quadra 308.
  • Urbanização da quadra 203 com play-grounds, passeios, bancos e calçadas.
  • Construção de quadra poliesportiva na praça da quadra 308.
  • Construção de calçamento na ligação entre a quadra 112 e a quadra 306.
  • Implantação de iluminação pública na área central da quadra 112.
  • Construção de quadra poliesportiva na quadra 112.
  • Aplicação de meios fios nos conjuntos 16; 17; 18; 19 da quadra 202.
  • Aplicação de meios fios nos conjuntos 01; 02; 03; 05; 06; 07; 08; 09 da quadra 203.
  • Implantação de iluminação de quadras poliesportivas nas quadras 404, 101, 301, 107, 303 e 511.
  • Criação do núcleo de assistência jurídica do Ceajur na Região Administrativa.
  • Conclusão do asfalto e a construção de bocas de lobo da quadra 803.
  • Implantação de redutores de velocidade, calçadas e iluminação pública na DF 280 trecho do setor habitacional Águas Quentes.
  • Implantação de iluminação da quadra poliesportiva na quadra 101.
  • Pavimentação asfáltica do acesso pela DF 001 à quadra 401/402.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QD 510 – praça entre os conjuntos 10, 11, 12 e 19.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QD 805 – lote 03 – avenida Buriti.
  • Implantação de linhas de ônibus, bem como a construção dos abrigos para atender às comunidades das quadras 508: 509: 510 e 511.
  • Implantação de linhas de ônibus, bem como a construção dos abrigos para atender à população das quadras 600 a 605 e 800 a 805.
  • Urbanização da quadra 201 com playgrounds, passeios, meio fio, bancos e calçadas.
  • Instalação de iluminação pública na avenida Ponte Alta na altura da quadra 405.
  • Instalação de iluminação pública no sub centro entre as as quadras 400 e 600.
  • Instalação de iluminação pública na avenida vargem da benção e na avenida Monjolo.
  • Construção de ciclovia as margens da DF-341 que liga a DF-001 ao Núcleo Rural Casa Grande.
  • Construção de ciclovia as margens da avenida Monjolo.
  • Construção de ciclovia as margens da avenida Vargem da Benção.
  • Construção da 37ª Delegacia de Polícia no sub centro entre as quadras 400/600.
  • Construção de estacionamento na avenida Ponte Alta (antiga feira do produtor).
  • Implantação de um posto de atendimento do Fácil.
  • Implantação de iluminação pública na quadra 405.
  • Instalação de iluminação pública nos acessos pela DF 001 às quadras 101; 200; 400; 402; 600 e 800.
  • Implantação de iluminação pública nas quadras poliesportivas das quadras 102; 107; 108; 114; 511; 306; 303; 300; 804; 801; 604; 601; 401; 202; 204; 206; 510/509.
  • Implantação de iluminação pública nos campos de futebol localizado nas quadras 101; 102; 103; 206 e 400/600.
  • Construção de arquibancadas nas quadras poliesportivas das quadras 108; 114; 306; 300; 801; 604; 601; 401; 202; 204; 206; 510/509.
  • Implantação de ondulações transversais na avenida Vargem da Benção altura das quadras 111 a 116.
  • Conclusão do lançamento e da rede de drenagem pluvial que atende as quadras 115 e 116.
  • Construção de calçadas as margens das principais avenidas.
  • Iluminação da praça entre a DF 001 e a quadra 101.
  • Construção de um Centro Interescolar de Línguas – CIL.
  • Construção e urbanização de praça na QD 111.
  • Que seja concedido os benefícios do art. 4º, da lei 4100/2008 ao Setor Habitacional Águas Quentes.
  • Construção de quadra poliesportiva na quadra 203.
  • Construção de quadra poliesportiva na quadra 210.
  • Construção de um posto de saúde.
  • Construção de quadra poliesportiva na quadra 203.
  • Construção de quebra molas, no interior da quadra 116.
  • Aplicação de meios fios da quadra 116.
  • Implantação de iluminação pública na área central da quadra 116.
  • Construção e urbanização de praça na QD 116.
  • Conclusão da pavimentação em frente ao conjunto 12 da quadra 116.
  • Sinalização das vias da quadra 116 e adjacências.
  • Construção de bocas de lobo na quadra 116.
  • Destinação de área para entulho, bem como sinalização das áreas ambientais na quadra 116 e adjacências.
  • Construção de 01 (um) campo de futebol na quadra 116.
  • Implantação de abrigos para ônibus, para atender às comunidades.
  • Construção de quadra poliesportiva na quadra 107.
  • Reforma da quadra de esportes da QD 310.
  • Arborização na praça da QD 404.
  • Implantação de meio fio e calçamento na área da escola pública da QD 113.
  • Uma linha de ônibus com trajeto Recanto das Emas – Plano Piloto, que não pare no Riacho Fundo II.
  • Urbanização da praça da QD 308.
  • Construção de quadra poliesportiva na quadra 103.
  • Construção de viaduto, sobre a DF-001 rodovia que separa o Recanto das Emas (entrada da cidade) e Riacho Fundo II.
  • Conclusão da pavimentação asfáltica da avenida Monjolo, ligando com a DF 001.
  • Retomada da pavimentação asfáltica da via fazendinha.
  • Construção de postos comunitários de segurança.
  • Instalação de poste pétala com luminárias tipo 250 watts na praça da quadra 509.
  • Construção de quadra poliesportiva na quadra 307.
  • Construção de 01 (uma) passarela na DF 001 na altura da quadra 800.
  • Construção de creche na quadra 307.
  • Retomada da pavimentação asfáltica da via fazendinha.
  • Construção de 01(uma) passarela em frente à Granja das Oliveiras na DF 001.
  • Construção de viaduto, sobre a DF-001, rodovia que separa o Recanto das Emas (entrada da cidade) e Riacho Fundo II.
  • Urbanização da praça da quadra 407.
  • Urbanização das vias e dos acessos à quadra 407.
  • Construção de academia popular direcionada às pessoas da terceira idade, na proximidade da quadra 407.
  • Regularização dos horários dos ônibus que atendem a quadra 407.
  • Construção de academia popular, nas proximidades da quadra poliesportiva da QD. 204.
  • Construção de viaduto, sobre a DF-001, rodovia que separa o Recanto das Emas (entrada da cidade) e Riacho Fundo II.
  • Construção de creche na quadra 804.
  • Construção de creche na região de Águas Quentes.
  • Urbanização da praça e construção de academia popular, nas proximidades da quadra QD. 509.
  • Instalação de iluminação pública no Núcleo Rural Monjolo.
  • Instalação de iluminação pública nas imediações do Centro de Ensino Fundamental 115.
  • Instalação de iluminação pública no estacionamento ao lado da Unidade de Pronto Atendimento, no subcentro.
  • Instalação de iluminação pública no campo de futebol da quadra 508.
  • Transferência da área do terminal de ônibus projetado para quadra 400/600 para o final da quadra 802.
  • Reforma na calçada da quadra 102.
  • Instalação de iluminação pública na rodovia DF 280, no perímetro urbano do Setor Habitacional Água Quente.
  • Construção de calçadas na rodovia DF 280, no perímetro urbano do Setor Habitacional Água Quente.
  • Implantação de uma companhia da Polícia Militar no Setor Habitacional Água Quente.
  • Construção de posto de atendimento – clínica da família no Setor Habitacional Água Quente.
  • Instalação de clínica da família no Setor Habitacional Água Quente.
  • Construção da sede Administrativa Regional.
  • Implantação de meios-fios nos estacionamentos e retornos.
  • Urbanização da praça na quadra 603.
  • Reforma da biblioteca Q.805.
  • Execução de estacionamentos em intertravados.
  • Implantação de PEC nas quadras 205 e 201.
  • Reforma da quadra de esportes Q.510, 305 e 309.
  • Construção de baias de ônibus.
  • Reforma de boca de lobo nas quadras 104, 105, 106, 107, 204, 205, 206, 404, 405 e 801.
  • Reforma do auditório Q. 206.
  • Reforma da quadra coberta centro urbano (cercamento).
  • Reforma da brinquedoteca Q.108.
  • Revitalização da praça na quadra 511.
  • Construção de quadra em grama sintética na Q. XX.
  • Construção quadra poliesportiva Q.206.
  • Construção de arquibancadas no campo de grama sintética Q. 101.
  • Plantio de grama nas quadras 801 e 802.
  • Implantação de academias públicas nas praças da avenida Recanto das Emas nas Q. 102, 203, 104, 300, 107, 302, 303, 110, 305, 112, 307, 114, 309, 310 e 116.
  • Execução de rede de drenagem na quadra 205.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Recanto das Emas durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Cercamento com alambrado metálico do Parque Ecológico e Vivencial Recanto das Emas.
  • Construção do Restaurante Comunitário do Recanto das Emas, a ser localizado na Av. Recanto das Emas, Centro Urbano, Quadra 01.
  • Construção de quadras poliesportivas com piso asfáltico, localizadas nas praças das seguintes.
  • Construção e reforma do Centro Sócio-Educativo da Granja das Oliveiras.
  • Drenagem de águas pluviais, pavimentação asfáltica e meios-fios nas Quadras 104, 105, 110 a 114, 205, 206, 300 a 304, 306, 307 a 311, 508 a 511; trecho da Avenida Varjem da Benção; Avenida Central; trecho da Avenida Monjolo, Avenida Monjolo – lado direito; Avenida Monjolo – Estacas 1 e 3; Avenida Monjolo – Lado Esquerdo; e Rua do Parque.
  • Elaboração de projeto de pavimentação e drenagem pluvial nas Quadras 901 à 906.
  • Execução de drenagem pluvial (ramais e bocas de lobo), em diversos locais do Recanto das Emas.
  • Execução de estacionamento e meios-fios, nas Quadras 107 a 116, 301 a 311 e 508 a 511.
  • Execução de obras de sistematização das cheias na cabeceira do Córrego Vargem da Benção e de recuperação do lançamento pluvial nº 1, com revegetação da área de preservação do Córrego Vargem da Benção.
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios, nas Quadras 601 a 605 e 801 a 805.
  • Pavimentação asfáltica, estacionamento e meios-fios, nas Quadras 100 a 106, 200 a 206, 300 e 400 a 407 e fresagem em diversos locais do Recanto das Emas.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e bocas de lobo nas Quadras 201 e 202 (vias: H1A, H8, H12, H12A, H15, H17, H18, H20, H20A, H20B, H20C, V8, V8A, V8B, V8C, V17, V21, V21B, V22A, V22, V22B, V24A, V24B, V68A) e Avenida Contagem.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios, grama e drenagem pluvial para fins de urbanização do estacionamento do Restaurante Comunitário do Recanto das Emas.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios, sarjetas e drenagem de águas pluviais nas Quadras 101 e 102; Av. Vargem da Benção; Quadras 202 e 406; Av. Dos Eucaliptos e Av. Monjolo da Av. Ponte Alta à Av. Eucaliptos inclusive rotatórias, Quadras 403, 404, 600 a 603, 802 a 804.
  • Plantio de grama:

– Na lateral da Rua do Parque e praças adjacentes.

– No canteiro central da Avenida Monjolo, trecho balão da 116/311 a 308/508.

– Trecho balão da Avenida Monjolo/Av. Central ao balão da Avenida Monjolo/ Ponte Alta.

– Canteiro central da Avenida Central, trecho balão da Avenida Monjolo/Av. Central ao balão da Avenida Central/ Avenida Vargem da Benção.

 

Requerimentos

Realização de sessão solene em Recanto das Emas, no dia 07 de agosto de 2003, às 10 horas, em comemoração ao 10º (décimo) aniversário de fundação daquela progressista cidade.

Sessão solene no dia 28 de julho de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade do Recanto das Emas – DF.

Audiência pública pela comissão de economia, orçamento e finanças, no dia 14 de novembro, às 10 horas, na escola classe 102, localizada na quadra 102, em Recanto das Emas, para debater o projeto de lei nº 1.102/2008, de iniciativa popular, que cria política Habitacional, no âmbito do Distrito Federal, visando atender as pessoas nascidas no Distrito Federal e dá outras providências, e seu impacto na economia local.

Sessão solene no dia 01 de agosto de 2011, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 02 de agosto de 2013, em comemoração ao aniversário da cidade.

Moção

Hipoteca solidariedade e votos de pesar à família do sargento da Polícia Militar Manoel Sipriano Ramos Neto, morto durante assalto no Recanto das Emas – RA XV.

Riacho Fundo

História

O Riacho Fundo originou-se da Granja do mesmo nome, localizada às margens do ribeirão Riacho Fundo, criada logo após a inauguração de Brasília, onde havia uma vila residencial para os funcionários. Para acabar com as favelas na periferia das cidades e núcleos urbanos, o Governo criou o programa de assentamento e, como parte desse programa, loteou a Granja Riacho Fundo em 13 de março de 1990 (data do aniversário da cidade), transferindo para lá moradores da Invasão do Bairro Telebrasília e outras localidades do Distrito Federal. O assentamento transformou-se na RA XVII pela Lei nº 620/93 e o Decreto nº 15.514/94.

A Granja também sediou, por longa data, a Residência Oficial dos Governos Militares, criada logo após a inauguração de Brasília e, mais tarde, transformada em Instituto de Saúde Mental. Hoje o local é considerado uma área de preservação ambiental (APA) devido a sua grande contribuição ecológica, por nele situarem-se nascentes de diversos córregos – incluindo o próprio Córrego Riacho Fundo, que inspirou o nome da cidade – e, sobretudo, pela diversidade da fauna e da flora nativos da região, ainda preservados.
Em fevereiro de 1994 foi criado o parcelamento do Riacho Fundo II, como parte integrante do Riacho Fundo I, que no ano de 2003 passou a ser uma nova Região Administrativa.

A área rural é composta pela Colônia Agrícola, pelo Combinado Agrourbano – CAUB I e por áreas isoladas. Na área rural está localizada a Fundação Cidade da Paz, além da sede da Universidade Holística Internacional e o setor de Pesquisa de Produção de Sementes da Empresa Brasileira de Pesquisa – EMBRAPA.

Fonte: http://www.riachofundo.df.gov.br

 

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 1.800.000,00 (um Milão e oitocentos mil reais) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Execução de obras de urbanização R$400.000,00 R$450.000,00 R$450.000,00 R$500.000,00 R$1.800.000,00


Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$150.000,00 para a realização de obras e infraestrutura no Riacho Fundo I em 2013.

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Riacho Fundo I.

  • O plantio de grama no Riacho Fundo I, acesso principal.
  • Implantação da rede de água potável no Caub 1.
  • Construção de centro de ensino médio.
  • Construção de creche comunitária.
  • Execução de obras de recuperação da capa asfáltica da Avenida Sucupira.
  • Ampliação do centro de saúde para unidade mista de saúde.
  • Implantação de equipamentos de ginástica ao longo da calçada na Avenida Riacho Fundo I sul e norte.
  • Execução de implantação de rede de esgoto na QS 16.
  • Reforma da feira permanente.
  • Construção de escola de educação infantil e ensino especial.
  • Transformação do posto de saúde para centro de saúde.
  • Revitalização da praça da QN 01 com play-grounds, passeios e bancos na QN 01.
  • Revitalização da praça da QN 01 com play-grounds, passeios e bancos na QN 01.

 

Requerimentos

Sessão solene no dia 13 de março de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 13 de março de 2009, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 13 de março de 2013, em comemoração ao aniversário da cidade.

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Riacho Fundo I durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Complementação de urbanização: pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios, sarjeta e plantio de grama batatais em plaquetas na Praça Ayrton Senna (EQ QS 04/QS 14).
  • Execução de drenagem pluvial de canal em concreto armado (433 m).
  • Execução de pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial Quadras QS 16 e CLS 16 – Setor Habitacional.
  • Implantação dos sistemas de drenagem pluvial.
  • Obras do programa de saneamento básico do DF no Riacho Fundo.
  • Pavimentação asfáltica e drenagem pluvial nas QS 16 e CLS 16 – Setor Habitacional e na via de acesso às chácaras da Colônia Agrícola Riacho Fundo.
  • Pavimentação asfáltica e execução de drenagem pluvial das quadras QS 16 e CLS 16 – Programa Pró-Saneamento.
  • Pavimentação asfáltica e execução de drenagem pluvial na Agrícola Riacho Fundo.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios, sarjeta e plantio de grama batatais em plaquetas, na Praça Ayrton Senna, localizada na EQ – QS 04/ QS 14, no Riacho Fundo I.
  • Pavimentação, locação, nivelamento, estudos geotécnicos e dimensionamento de pavimento na QS 16 e CLS 16.
  • Plantio de grama:

– na área entre a EPNB e a QN 01

– Praça da QN 01

– QS 02/AE

– QS 14/AE, beco 01, 02 e 03

– CLN 07 (Praça)

– AC 03 (Praça – feira)

– CLN 05 (Praça)

– SOF – Praça

– CLN 03/AE-03

Projeto avaliação ambiental de lançamento drenagem.

  • Rampas de acessibilidade na Av. Central do Riacho Fundo I.
Riacho Fundo II

História

A história do Riacho II teve início com a ocupação de pessoas que ficaram acampadas à beira da pista, próximo ao balão do Recanto das Emas, em busca do direito a moradia própria, em 1995. A total independência já tem sete anos e muitas transformações foram realizadas: pavimentação asfáltica, inauguração de Posto de Saúde, arborização e plantio de grama na cidade, execução de quebra-molas, iluminação pública em todo o Riacho Fundo II, inclusive a colocação de postes de concreto e lâmpadas de vapor de sódio nas praças e no CAUB II, A iluminação também chegou até a área rural da cidade. O Riacho Fundo II tem 100% de suas ruas asfaltadas. Tudo isso em sete anos de independência é motivo de comemoração.
Quem diria que aquele imenso vazio no cerrado transformaria-se em uma linda cidade. São doze anos de existência e muita luta. As lideranças, associações, prefeituras comunitárias, juntas com a Administração Regional, continuam engajados na luta para o bem social. Quem mora no Riacho Fundo II confirma como a cidade está hoje e o quanto ela se desenvolveu, tornando-se uma comunidade solidária e organizada.
Fonte: http://www.riachofundoii.df.gov.br/

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.
No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 1.850.000,00 (um milhão e oitocentos e cinqüenta mil reais) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

 

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Execução de obras de urbanização R$400.000,00 R$450.000,00 R$500.000,00 R$ 500.000,00 R$1.850.000,00

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$150.000,00 para a realização de obras e infraestrutura no Riacho FundoII em 2013.

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Riacho Fundo II.

  • Construção de 01(uma) passarela na DF-001 – na quadra 101, rodovia que separa a cidade do Recanto das Emas e a cidade do Riacho Fundo II’.
  • Plantio de grama no Riacho Fundo II, canteiro central do acesso principal, trecho da 3ª rotatória a Avenida Contorno.
  • Construção de creche comunitária.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QN 09 conjunto 01.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QN 15 d em frente ao conjunto 06.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QS 08, área pública em frente ao conjunto 03.
  • Construção de delegacia de polícia na cidade.
  • Construção de auditório.
  • Construção de salão de múltiplas funções.
  • Construção e urbanização de quadras poliesportivas na QCS 06 e 04; QNS; QS e CAUB I e II.
  • Construção de centro de ensino médio.
  • Construção de postos comunitários de segurança nas QCS e CAUB I e II.
  • Construção de delegacia de polícia.
  • Construção de 01 (um) quartel do Corpo de Bombeiros.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança no CAUB I.
  • Construção de 01 (um) posto de atendimento do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS).
  • Criação de centro de convivência dos idosos.
  • Conclusão do calçamento que de acesso do CAUB I à DF 001.
  • Construção de ciclovia ligando o Riacho Fundo II a Taguatinga e a Samambaia.
  • Construção de campo de futebol sintético, com dimensões oficiais.
  • Construção de teatro.
  • Construção de salão comunitário nos CAUBs.
  • Instalação de 01 (um) poste de iluminação de 16 m com luminárias tipo vs 250 watts na QN 15, conjuntos 03, 05, e 06.
  • Construção de quadras de vôlei de areia, com dimensões oficiais nas adjacências das QNS 07, 08, 15 e 17.
  • Criação de parque ecológico e de convivência.
  • Construção de pista de caminhada as margens da avenida do contorno (QN 12, QN 15, QN 08) até a sede da Administração Regional.
  • Instalação de aparelhos de ginástica ao longo da pista de caminhada as margens da Avenida do Contorno.
  • Implantação das bocas de lobo na QS 06.
  • Uma linha de ônibus com trajeto Recanto das Emas – Plano Piloto, que não pare no Riacho Fundo II.
  • Construção de viaduto, sobre a DF-001 rodovia que separa o Recanto das Emas (entrada da cidade) e Riacho Fundo II.
  • Construção de viaduto, sobre a DF-001, rodovia que separa o Recanto das Emas (entrada da cidade) e Riacho Fundo II.
  • Construção de viaduto, sobre a DF-001, rodovia que separa o recanto das emas (entrada da cidade) e Riacho Fundo II.

Requerimentos
Realização de sessão solene em comemoração ao aniversário da cidade de Riacho Fundo II, á realiza-se às 10h00min, do dia 01º de junho, na sede da Administração Regional.

Obras

  • Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Riacho Fundo II durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:
  • Asfalto e drenagem em diversos locais do Riacho Fundo II.
  • Construção da Escola Classe QN 14.
  • Drenagem de águas pluviais, pavimentação asfáltica e meios-fios em diversos locais do Riacho Fundo II.
  • Elaboração de projeto de drenagem pluvial nas QS 01 à QS 31 – Etapa III.
  • Elaboração do projeto de pavimentação, locação, nivelamento, projetos geométricos, dimensionamento do pavimento, estudos geotécnicos e planilha orçamentária – QS 1 a 31.
  • Execução das obras de drenagem de águas pluviais e pavimentação asfáltica nas quadras QN 12c, QN 12b, QN 12a, QN 9b, QN 9a (exceto h 253 a-r), QN 5c, qn 5b, QN 5a, QC 01, QC 02, QC 03, QC 04, QC 05 e QC 06.
  • Execução de rede de água potável no Caub I, conforme indicação de sua autoria.
  • Grama em diversos locais do Riacho Fundo II e em áreas do Caub I e II.
  • Implantação do sistema de drenagem pluvial no ponto de lançamento I.
  • Plantio de grama:

– Canteiro central e laterais da Avenida Contorno.
– Canteiro central da via de ligação da QN 10/11 – conjuntos 04, 05 e 06.
– Canteiro da avenida central trecho QN 7e até QN 7A.
– Canteiro central das vias internas.
– Áreas do Caub I e II.

São Sebastião

História

Com o início das obras da construção de Brasília, a partir de 1957, várias olarias ali se instalaram em terras posteriormente arrendadas através da Fundação Zoobotânica do DF, visando, à época, suprir parte da demanda da construção civil por materiais.

Com a expiração dos contratos, as olarias foram sendo desativadas e o núcleo urbano foi se estruturando aos poucos ao longo do córrego Mata Grande e Ribeirão Santo Antônio da Papuda, como resultado do parcelamento irregular das glebas antes arrendadas. O preço baixo da terra, a falta de regularidade do solo e a beleza do local contribuíram para o crescimento acelerado da cidade. Sua localização privilegiada, que inicialmente atraiu trabalhadores da construção civil e de serviços domésticos, hoje atrai uma população diferenciada.

Em 25 de junho de 1993 a então Agrovila São Sebastião passa a ser a Região Administrativa n° XIV – Cidade São Sebastião (Lei 167/93). Esta passa a ser, então, a data comemorativa do aniversário da cidade.

O nome São Sebastião é uma homenagem a um dos primeiros comerciantes a chegar na cidade, “Seu Sebastião”. Ele se instalou nas terras desapropriadas da Fazenda Taboquinha e retirava areia ao longo do Rio São Bartolomeu. O material era vendido para as construtoras da Companhia Urbanizadora de Brasília (Novacap). Por causa desta atividade o pioneiro ficou conhecido como” Tião Areia”.

Fonte: http://www.saosebastiao.df.gov.br/

 

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 1.850.000,00 (um milhão oitocentos e cinqüenta mil reais) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Execução de obras de urbanização R$400.000,00 R$450.000,00 R$500.000,00 R$500.000,00 R$1.850.000,00

 

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$ 150.000,00 para a realização de obras e infraestrutura em São Sebastião em 2013.

 

Lei

É de autoria do deputado Rôney Nemer a lei 4175/2008, que inclui a encenação da Paixão de Cristo ao vivo, na cidade de São Sebastião, como evento oficial do Distrito Federal.

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para São Sebastião.

  • Construção de estacionamento na via comercial, em frente ao lote 1741, até o balão em frente ao posto da BR.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na rua da gameleira, esquina com a rua 44, ao lado do campo central – centro.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QD 305, cruzamento da avenida Bonsucesso com a avenida São Sebastião em frente à subestação da CEB.
  • Construção de ciclovia as margens de toda a via contorno QD 201 a 203.
  • Construção de ciclovia as margens da DF-135 – avenida Comercial ate a DF-463.
  • Construção de ciclovia na av. Central e rua São Sebastião.
  • Construção de 01 (uma) escola técnica.
  • Construção de centro de ensino fundamental no Núcleo Rural do Morro da Cruz.
  • Construção de um espaço físico (centro comunitário) para cursos, palestras e outros no Núcleo Rural do Morro da Cruz.
  • Asfaltamento da estrada que dá acesso ao Núcleo Rural do Morro da Cruz.
  • Revitalização do campo de futebol do Núcleo Rural do Morro da Cruz.
  • Construção de posto de saúde no Núcleo Rural do Morro da Cruz.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança no Núcleo Rural do Morro da Cruz.
  • Construção de quadra poliesportiva no Núcleo Rural do Morro da Cruz.
  • Complementação da rede de água potável no condomínio Jardins do Lago, quadra 01, Jardim Botânico.

 

Requerimentos

Sessão solene no dia 25 de junho de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade de São Sebastião/DF.

Sessão solene no dia 25 de junho de 2009, em comemoração ao aniversário da cidade de São Sebastião – DF.

 

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas em São Sebastião durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Construção e reforma do Centro Sócio-Educativo Amigoiano, na DF 465, fazenda papuda.
  • Drenagem pluvial (bocas de lobo) das redes 20, 22, 23 e 29 e no bairro central.
  • Elaboração de projeto de drenagem pluvial na expansão do bairro residencial oeste, quadras 204 a 206 e quadras 304 a 307.
  • Elaboração de projeto de pavimentação na expansão do setor residencial oeste, quadras 204/206 e 304/307.
  • Execução de drenagem pluvial, rede, lançamento e execução de gabião na DF–135.
  • Execução de meios-fios e bocas de lobo na quadra 203, conjuntos 1 a 5, 7 e 8, 10 a 20 e na rua Paulo Freire, conjuntos 5, 8, 13 e 18.
  • Execução de meios-fios e bocas de lobo no bairro São José – Avenida São Sebastião, ruas 26, 27, 27a, 28, 29, 30 e 31.
  • Execução de passeios, meios-fios e rampas de acessibilidade no trecho que vai do balão de acesso ao bairro tradicional, até imediações da esc. Classe da Vila do Boa – bairro nacional.
  • Fornecimento e assentamento de meios-fios nos bairros tradicional e centro e drenagem pluvial nas redes 24 a 28 e 30 e 31.
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios na rua contorno do parque.
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios na rua do CAIC e estacionamento.
  • Pavimentação asfáltica no Bairro Centro.
  • Plantio de grama, fornecimento e assentamento de meios-fios e a execução de passeios em concreto nas áreas marginais à Avenida São SebastiãoReforma de uma quadra poliesportiva coberta, localizada no bairro São Francisco.
Samambaia

História

 

Samambaia nasceu com a intenção de abrigar o alto número de pessoas que migravam de outras partes do país para o Distrito Federal entre os anos 1989 e 1994. Para criar uma estrutura urbana para esses moradores, no dia 25 de outubro de 1989, a cidade foi oficialmente criada através da lei 49 e decreto 11.291 tornando a 12ª Região Administrativa do Distrito Federal – RA XII.

O projeto urbanístico da área, no entanto, nasceu 11 anos antes. O Plano Estrutural de Organização Territorial (Peot), elaborado em 1978, já trazia o projeto “Samambaia –estudo preliminar”, que foi implementado oficialmente em 1982. Os primeiros lotes na cidade foram vendidos na quadra 406 e no Setor de Mansões Leste (hoje Taguatinga).

Já em 1985, os primeiros moradores começaram a viver na cidade. Três anos após as primeiras ocupações, foram construídas 3.381 casas destinadas a famílias de baixa renda, principalmente de funcionários públicos. A casa própria foi adquirida com o apoio do Sistema Habitacional de Interesse Social (SHIS) mediante financiamento do Banco Nacional.
Entre 1989 e 1992 a cidade passou por um inchaço populacional com a chegada de uma grande massa de moradores, em geral famílias carentes, que receberam sob o “sistema de concessão de uso”, lotes em áreas semi-urbanizadas.

Fonte: http://www.samambaia.df.gov.br/

 

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 2.400.000,00 (dois milhões e quatrocentos mil reais) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Centro de convivência do Idoso R$500.000,00 R$50.000,00 R$550.000,00
Execução de obras de urbanização R$350.000,00 R$450.000,00 R$500.000,00 R$500.000,00 R$1.850.000,00

 

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$300.000,00 para a realização de obras e infraestrutura em Samambaia em 2013.

 

Lei

É de autoria do deputado Rôney Nemer a lei 3267/2003 que inclui a encenação da Paixão de Cristo ao vivo, em Samambaia, como evento oficial do Distrito Federal.

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para a Samambaia.

  • Prorrogação do prazo contratual nos contratos de concessão de direito real de uso nas áreas de desenvolvimento econômico do Recanto das Emas; Samambaia; Riacho Fundo; Santa Maria e Guará.
  • Plantio de grama no canteiro da 1ª e 2ª avenida sul, trecho quadra 301/501 até rotatória da interseção, quadras 309/311.
  • Plantio de grama no canteiro central da 2ª avenida norte, trecho quadra 603/605 até rotatória da quadra 425.
  • Plantio de grama no canteiro central da 1ª avenida norte, trecho quadra 403/405 até rotatória da quadra 425.
  • Despoluição do lago que forma no condomínio São Francisco (condomínios Dom Pedro; Salomão Elias; Don Francisco; Buriti; Guaraparí; e Nova Betânia).
  • Implantação de uma lombada eletrônica na rodovia DF 280/BR 060 (entroncamento) que liga Samambaia a Santo Antônio do Descoberto.
  • Urbanização da praça com play-grounds, passeios, bancos e quadras poliesportiva na QR 503.
  • Urbanização da praça com play-grounds, passeios, bancos e quadra poliesportiva na QR 505.
  • Complementação da iluminação pública, esgoto, segurança, asfalto e limpeza pública na ADE – sul.
  • Construção de quebra molas, nos conjuntos 01, 02, 04, 05, 06, 07, 08, 09 e 10, da quadra 505.
  • Construção de escola infantil próxima as quadras QR 514; QR 516; QR 518.
  • Construção da praça de esportes para as quadras QR 514, 516 e 518.
  • Instalação da iluminação pública na avenida Boca da Mata, via que liga Samambaia sul a Taguatinga sul.
  • Construção de 03(três) praças com play-grounds, passeios e bancos na QR 112.
  • Implantação de meio fio e calçamento na QR 203 (conjunto 08).
  • Construção de pista de skate na Praça do Cidadão, localizada na QR 519/521.
  • Implantação de iluminação pública em todo canteiro entre as vias da Avenida Central.
  • Implantação de calçamento no canteiro central da avenida, nas quadras ímpares entre as 100/300.
  • Reforma das quadras de esporte, localizadas na QR 419 e 421.
  • Implantação de abrigos para ônibus, nas quadras impares.
  • Urbanização da praça localizada na QS 211.
  • Construção de praça com play-grounds, passeios e bancos.
  • Construção de quadra poliesportiva nas quadras 323 e 523.
  • Implantação de calçamento no canteiro central da Avenida Noroeste na expansão.
  • Construção de quadra poliesportiva na QS 502.
  • Construção de centro de saúde na QN 317.
  • Construção de praça com play-grounds, passeios e bancos na QS 431 em frente a Paróquia Nossa Senhora das Graças.
  • Pavimentação asfáltica da pista de ligação interna das quadras 102 e 302 – centro urbano a estação central do metrô e ao fórum.
  • Reforma das quadras poliesportivas.
  • Urbanização das quadras residenciais.
  • Construção de cobertura para as quadras poliesportivas.
  • Construção de centros de ensino médio.
  • Construção de 01 posto policial nas imediações da quadra 320.
  • Recuperação dos calçadões nas vias entre quadras impares.
  • Construção de calçadão entre as quadras 100/300.
  • Pavimentação asfáltica da Fazendinha.
  • Construção de um espaço físico para a realização da mostra anual da arte e da cultura.
  • Implantação do complexo cultural no centro urbano da cidade.
  • Construção de quebra molas, no interior da QR 204.
  • Construção e urbanização de praça na QR 204 da cidade de Samambaia.
  • Construção de quadra poliesportiva na QR 502 da cidade de Samambaia.
  • Urbanização da praça na QR 310.
  • Construção e pavimentação asfáltica da via de ligação entre Samambaia e Ceilândia nas quadras 601 e 602.
  • Construção de calçadas no canteiro central das QRS 303/103 à QRS 327/127.
  • Construção de 01 (um) posto policial na QR 204.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QR 612, frente ao posto da BR ao lado do supermercado Cacique.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QR 415, frente ao conjunto F e ao lado da Assembléia de Deus.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QR 512/514, frente à ADE.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QR 112, frente ao conjunto 03.
  • Construção de ciclovia as margens da avenida leste da DF-025.
  • Reforma da quadra de esportes localizada na quadra 417.
  • Construção de estacionamentos no terminal estação final do metrô.
  • Revitalização da praça QR 412.
  • Recapeamento do asfalto da QR 314.
  • Construção de calçadas com acessibilidade na QR 312.
  • Implantação das bocas de lobo na QR 314.
  • Implantação das bocas de lobo na QR 225.
  • Implantação de abrigos para ônibus, para atender às comunidades da QR 225.
  • Construção de posto comunitário de segurança na QR 406 e adjacências.
  • Fiscalização intensiva das áreas públicas, bem como sinalização das áreas ambientais nas quadras 208 e 210 e adjacências.
  • Troca das luminárias tipo vs 250 watts dos postes públicos na QR 502.
  • Implantação das bocas de lobo na QR 612.
  • Implantação de abrigos para ônibus, para atender às comunidades da QR 612.
  • Iluminação pública da praça na QR 507.
  • Implantação das bocas de lobo na QR 307.
  • Construção de 01 um parquinho e bancos na praça da QR 305.
  • Recapeamento do asfalto da 1ª avenida.
  • Conclusão da ciclovia das quadras 100.
  • Construção de uma biblioteca pública.
  • Construção de ciclovia ligando o Riacho Fundo II a Taguatinga e a Samambaia.
  • Criação de centros de valorização dos idosos.
  • Revitalização do Parque Ecológico Três Meninas.
  • Construção de centros comunitários.
  • Implantação das bocas de lobo nos retornos da QR 108/318.
  • Construção de posto comunitário de segurança na QN 221 e adjacências.
  • Construção da cobertura da quadra poliesportiva da quadra 407.
  • Construção de ginásio de esportes, no Centro de Ensino 604.
  • Implantação do Complexo Cultural de Samambaia.
  • Construção de 01 (uma) academia popular direcionada às pessoas da terceira idade, nas proximidades das quadras QR 613; 615 e 617.
  • Conclusão das obras de ligação entre Samambaia e Ceilândia
  • Construção vestiários;arquibancadas e banheiros nos campos sintéticos, localizados nas QRS 421/601/511.
  • Implantação do Centro Interescolar de Línguas – CIL.
  • Implantação de linhas circulares para Taguatinga e Samambaia na QSC 19, Setor Primavera-Taguatinga – RA III.

Requerimentos

Realização de sessão solene em Samambaia, no dia 28 de outubro de 2003, em comemoração ao 14º(décimo quarto) aniversário.

Sessão solene no dia 26 de outubro de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 26 de outubro de 2009, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 26 de outubro de 2010, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 25 de outubro de 2011, em comemoração ao aniversário da cidade.

Realização de audiência publica para debater a implantação de aterro sanitário.

Realização de sessão solene no dia 24 de outubro de 2013 em comemoração ao aniversário da cidade

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas em Samambaia durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Execução de aceiro e cercamento com alambrado metálico no Parque Boca da Mata.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial nas QN’s 104 a 122 (pares).
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial nas Quadras 201 a 205(ímpares) e 202 a 204 (pares).
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial nas Quadras 206 a 212 (pares).
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial nas Quadras 207 a 225 (ímpares).
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios, plantio de grama e arborização na Quadra 302 Centro Urbano.
  • Pavimentação, locação, nivelamento, estudos geotécnicos e dimensionamento de pavimento em Samambaia – Quadras 104 a 122, 201 a 225 e 202 a 212 – Linhão.
  • Plantio de grama:

– Canteiro central da 1º Avenida Norte, trecho rotatória da QS 425 até DF – 180

– Canteiro central da Avenida Noroeste.

– Canteiro central da 1ª Avenida Sul – trecho QN 111/QN 311 até QN 127/327

– Canteiro central da via de acesso – trecho QN 511 à QN 527.

– Canteiro central da via de ligação, trecho BR 060, QS 517/519 à rotatória da 1ª Av. Norte.

– Canteiro central da via de ligação, trecho 1ª Avenida Sul, QS 127/327 à QN 427/QR 527.

– canteiro central da via de ligação, trecho 2ª Av. Norte, QS 617/619 à Av. Vargem Benção.

– canteiro central da via de ligação da 1ª Avenida Norte – QS 425/QR 127.

– plantio de grama em diversos locais de Samambaia.

  • Plantio de palmeiras jerivá, nas 1ª e 2ª Avenidas Norte e Sul e transversais de Samambaia.
  • Reconstrução da estrutura de lançamento existente de drenagem pluvial, do trecho do canal danificado – lançamento nº 08, localizado na cidade de Samambaia.
  • Recuperação de vias em diversos locais de Samambaia.

 

Santa Maria

História

É uma região administrativa do Distrito Federal que compreende as áreas da Marinha, Saia Velha e o Pólo JK e se localiza a 26 km de Brasília. No Distrito Federal, algumas regiões administrativas, como Santa Maria, são também conhecidas como cidades-satélites.

A cidade é rodeada por dois ribeirões, Alagado e Santa Maria, este originando o nome da cidade. As primeiras quadras foram ocupadas a partir de fevereiro de 1991.

Ocupando uma área de 211 km², possui uma população de quase 120 mil habitantes, conforme censo realizado pelo IBGE em 2005. O aniversário da cidade é comemorado em 10 de fevereiro.

Surgiu oficialmente no mapa do Distrito Federal no dia 10 de fevereiro de 1993, com a publicação do decreto de nº 14.604.

A cidade é fruto de um grande programa de distribuição de lotes realizado pelo governo do Distrito Federal. Assim como outras demais regiões administrativas do DF, Santa Maria nos primeiros anos, era dotada de pouca infra estrutura urbana, que aos poucos foi sendo consolidada. Hoje, a cidade tem quase 100% de asfalto.

Recentemente a cidade teve inaugurado seu primeiro hospital público, o Hospital Regional de Santa Maria.

Fonte: http://www.santamaria.df.gov.br/

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 550.000,00 (quinhentos e cinquenta mil) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Centro de Convivência do Idoso R$500.000,00 R$50.000,00 R$550.000,00

 

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$150.000,00 para a realização de obras e infraestrutura em Santa Maria em 2013.

 

Projeto de Lei

É de autoria do deputado Rôney Nemer o projeto de lei 853/2008, que inclui a encenação da Paixão de Cristo ao vivo (Via Sacra), realizada em Santa Maria sul no calendário oficial de eventos do distrito federal.

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para Santa Maria.

  • Prorrogação do prazo contratual nos contratos de concessão de direito real de uso nas Áreas de Desenvolvimento Econômico do Recanto das Emas; Samambaia; Riacho Fundo; Santa Maria e Guará.
  • Implantação da rede de esgoto nas quadras, 120, 121 e 122.
  • Instalação da iluminação pública nas quadras 120, 121 e 122.
  • Implantação da rede de água potável nas quadras, 120, 121 e 122.
  • Construção da praça de esportes na praça da quadra AC 419.
  • Implantação do plantio de grama no canteiro central da DF 483, trecho Santa Maria / Gama.
  • Urbanização do canteiro central.
  • Construção de creche comunitária.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QR 210/310, área pública em frente ao conjunto B e R.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QR 202/302, frente ao conjunto l.
  • Construção de ciclovia as margens de toda a Avenida Alagado.
  • Construção de ciclovia as margens de toda a via de contorno do Núcleo Habitacional Sta. Maria.
  • Construção de 01 (uma) unidade básica de saúde no Setor Habitacional Porto Rico.
  • Construção de creche comunitária no Setor Habitacional Porto Rico.
  • Construção de quadra poliesportiva no Setor Habitacional Porto Rico.
  • Construção e urbanização de praça no Setor Habitacional Porto Rico.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na QR 210, comercial.
  • Construção da ciclovia na quadra 316.
  • Implantação de iluminação pública em toda a cidade.
  • Apoio aos trabalhos sociais.
  • Reforma das feiras.
  • Maior apoio logístico e financeiro à central de emergência de Santa Maria.
  • Melhores condições para o Condomínio Porto Rico.
  • Construção de centros comunitários.
  • Instalação de 04 (quatro) postes de 16 m com 02 (duas) luminárias tipo 250 watts na CL 215 a/e g. (área lateral da paróquia santa mãe de deus).
  • Instalação de 14 (quatorze) postes de 16 m com 02 (duas) luminárias tipo 250 watts na EQ 417/517 (estacionamento e laterais da capela nossa senhora das dores).
  • Construção de ciclovia na DF 483, ligando Santa Maria ao Gama.
  • Construção de biblioteca pública.
  • Construção de parada de ônibus em frente ao Condomínio Santos Dumont.
  • Construção de parada de ônibus em frente ao Condomínio Santos Dumont.

 

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas na Santa Maria durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Cercamento Parque Recreativo Santa Maria.
  • Elaboração de projeto de pavimentação, locação, nivelamento, projetos geométricos, dimensionamento do pavimento, estudos geotécnicos e planilha orçamentária nas Quadras 120, 121 e 122.
  • Execução de passeios e meios-fios na Av. Central da Quadra AC-1 à AC-3 e da AC-4 – Projeto de Acessibilidade Santa Maria.
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios na Quadra Central 01 – Conjunto de “A” a “N” e Bloco “B” e execução de rede de drenagem superficial de águas pluviais na Quadra Central 01 (excetuando-se os conjuntos de “O” a “U” e do Bloco “A”)  – redes 19 a 27.
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios na Quadra Central 02 e execução de rede de drenagem profunda e superficial de águas pluviais na Quadra Central 02 e em parte da Quadra 01 (redes: 13 a 18 e drenagem profunda).
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios na Quadra Central 3, QR 211 e CLs e execução de rede de drenagem superficial de águas pluviais na Qd Central 3  e QR 211 – redes 1 a 12.
  • Pavimentação, locação, nivelamento, estudos geotécnicos e dimensionamento de pavimento das quadras centrais.
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios nas quadras QR’s 120, 121 e 122 e na Vila Vicentina.

Requerimentos

Sessão solene em Santa Maria, no dia 10 de fevereiro de 2003, em comemoração ao 13º (décimo terceiro) aniversário de fundação daquela progressista cidade.

Sessão solene no dia 10 de fevereiro de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 10 de fevereiro de 2011, em comemoração ao aniversário da cidade

Instauração de comissão parlamentar de inquérito destinada a investigar possíveis denúncias de irregularidades, ilegalidades e imoralidades, na secretaria de estado de saúde do distrito federal, entre 2007 e 2011, nas seguintes áreas: terceirização da gestão do hospital de santa maria pela real sociedade espanhola beneficencia; contratação de reprografia; superfaturamento na aquisição de medicamentos; demora na nomeação dos concursados; infecção hospitalar e utilização de leitos de UTI das unidades particulares, que teriam causado vultosos prejuízos ao erário público.

Sessão solene no dia 05 de fevereirode 2013 em comemoração ao aniversário da cidade

SIA

História

Antigamente, não existiam dados concretos sobre o Setor de Indústria e Abastecimento, o SIA. O que se sabia, apenas, eram informações de boca a boca, conforme texto abaixo.

” O Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) é responsável por 56% da arrecadação de ICMS do DF. São mais de 80 mil trabalhadores, 5 mil indústrias e cerca de 300 mil pessoas circulam pelo local diariamente.”

Hoje, após a divulgação do Censo de Desenvolvimento Econômico realizado no SIA, em dezembro, conhecemos os reais números tanto para quantidade de empresas e número de trabalhadores como também o meio de transporte utilizado para ir ao trabalho.

Abaixo, alguns dados do Censo:

>> Total de empresas: 2586

>> Total de Indústrias: 133

O SIA nasceu antes mesmo da capital ser inaugurada. Era nessa região que os construtores da cidade armazenavam material para as obras. Em seguida, as empresas foram se instalando no SIA.

Em 1967, foi cedida uma parte do SIA para a construção do Guará, que hoje é uma importante Região Administrativa do DF. O governo resolveu construir a área habitacional para abrigar justamente os trabalhadores da região, além de funcionários públicos e moradores de invasões e núcleos provisórios. Foi assim que, no dia 21 de abril de 1969, foi inaugurada a cidade.

No dia 31 de agosto de 1973, o decreto n.º 2.356 criou a Administração Regional do Setor Residencial Indústria e Abastecimento (SRIA), composto pelo Guará I e II. Somente em 25 de outubro de 1989, a partir do decreto n.º 11.921, a cidade perdeu a denominação SRIA para tornar-se oficialmente a cidade satélite do Guará.

A partir de então, a cidade ampliou sua área de 8,6 mil Km² para 45.460 Km² e passou a compreender os setores de Indústria e Abastecimento (SIA), de Transporte Rodoviário e Cargas (STRC), de Oficinas Sul (SOF Sul), de Clubes, Estádios e Esportivo Sul (SCEES) e de Áreas isoladas Sudoeste (SAI-SO) – setor em que se encontram o Carrefour e o Park Shopping.

Em 14 de julho de 2005, a partir do decreto nº 3618, o Setor de Indústria e Abastecimento ganhou sua primeira administração, sob o comando de Marcelo Amaral. Atualemnte, a administração regional é responsável pelos trechos de 1 a 17, o Setor de Inflamáveis (SIN) e o Setor de Transporte Rodoviário de Cargas (STRC).

Fonte: http://www.sia.df.gov.br/

Sobradinho

História

 

Localizada a 22km do Plano Piloto, ao norte do Distrito Federal, Sobradinho é a única cidade da região localizada numa serra. Só isto já lhe confere um ar diferente das demais. A zona rural rica em agroindústrias e belezas naturais facilitou a instalação de fazendas, chácaras, hotéis-fazendas e restaurantes rurais que surgiram em meio ao cerrado, com suas cachoeiras, morros e árvores torcidas. Assim como Brasília, Sobradinho também é uma cidade planejada.

O plano da cidade foi elaborado entre 1958 e 1959 pelo engenheiro Inácio de Lima Ferreira. A quinta Região Administrativa foi fundada em 13 de maio de 1960. Em 2011, a população estimada da cidade pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) é de 85 mil habitantes.

Fonte: http://www.sobradinho.df.gov.br/

 

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 1.850.000,00 (um milhão oitocentos e cinqüenta mil reais) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Execução de obras e urbanização nos Condomínios Bairro Nova Colina, Uberaba, Divinéia I a 3, Boa Vista Serrana, Setor de Mansões, LRA, Morada Colonial e Petrópolis. R$400.000,00 R$450.000,00 R$500.000,00  R$ 500.000,00 R$1.850.000,00

 

 

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$150.000,00 para a realização de obras e infraestrutura em Sobradinho em 2013.

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para Sobradinho.

  • Complementação da rede de água potável na Fercal.
  • Instalação de 01 (um) Centro Integrado de Tecnologia da Informação – CITI.
  • Abertura de estrada e o seu asfaltamento que liga a ar 01 ao condomínio Sobradinho III, contornando a lagoa.
  • Construção de (02) duas quadras de esporte, bem como sua urbanização na localidade de Nova Colina.
  • Construção de creche comunitária na localidade de Nova Colina.
  • Construção de posto de saúde na localidade de Nova Colina.
  • Realização da festa das regiões, realizada pela Igreja Imaculada Conceição.
  • Reativação da creche da IBA.
  • Construção de centro de ensino fundamental na localidade de Nova Colina.
  • Construção de (02) duas quadras de esporte, bem como sua urbanização na localidade de Nova Colina.
  • Construção de quadra poliesportiva no bairro Contagem.
  • Urbanização da praça com play-grounds, passeios e bancos na AR 05.
  • Construção de centro de ensino médio no bairro Contagem.
  • Construção de ponte na rua boca de lôbo na Fercal.
  • Implantação de rede baixa nas comunidades da Fercal.
  • Recuperação da capa asfáltica da DF 150 – trecho do balão do colorado a Fercal.
  • Duplicação e o recapeamento da via de ligação da DF 150.
  • Implantação da rede de água potável na região da Fercal.
  • Término da implantação de iluminação pública na Vila Rabelo.
  • Implantação da rede de água pluvial na rua vila azul no engenho velho.
  • Conclusão do asfaltamento da via projetada 1 na cidade.
  • Melhoria do policiamento na área abrangente da via projetada 01.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na quadra 03 entre os CL 06 e CL 08.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança no Setor de Expansão Econômica – ADE, QD. 04 – praça local.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na DF 420, em frente ao cemitério de sobradinho e a pista principal.
  • Construção de ciclovia as margens das ruas 05 e 08.
  • Iluminação pública na via de ligação de Sobradinho II até o pólo de cinema.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança no condomínio Lara, área especial, lote 01, Nova Colina.
  • Complementação do asfalto no condomínio Colina Nova Dignéia.
  • Fiscalização mais eficiente em relação aos ônibus quebrados diariamente no trecho Sobradinho – Plano Piloto.
  • Fiscalização mais eficiente em relação à falta de ônibus diariamente no trecho Sobradinho – Plano Piloto.
  • Reforma e ampliação das feiras populares.
  • Instalação de terminal rodoviário, paradas de ônibus e suas placas de sinalização.
  • Construção de um hospital.
  • Criação de parque de convivência.
  • Instalação de um posto de atendimento bancário.
  • A preservação do Parque de Convivência Canela de Ema.
  • Complementação do asfalto na BR 020, km 12 até a Escola Classe Córrego do Arrozal.
  • Complementação da instalação da rede de água potável no Morro do Sansão.
  • Complementação da rede de água potável na Fercal.
  • Complementação da instalação da rede de água potável no setor habitacional Nova Colina.
  • Construção de posto policial no Condomínio Nova Colina.

 

Requerimentos

Sessão solene no dia 13 de maio de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 16 de outubro de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 16 de outubro de 2009, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 13 de maio de 2009, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 13 de maio de 2011, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 14 de outubro de 2011, em comemoração ao aniversário da cidade.

 

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas em Sobradinho durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Implantação de estacionamento, compreendendo pavimentação asfáltica, meios-fios, passeios e drenagem pluvial na área pública em frente a Área Especial 32 – Quadra 14.
  • Pavimentação asfáltica e drenagem pluvial no Setor de Indústria de Sobradinho.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial para implantação de estacionamento na Quadra 17 – Áreas Reservadas 2 e 3.
  • Plantio de grama e assentamento de meios-fios no canteiro central da BR-020, trecho adjacente as Quadras 02 a 14 de Sobradinho e Parque Rodoviário do DER.
  • Plantio de grama nas Quadras Central, 2, 3, 2/Setor Esportivo, 6, 6/8, 8/6, 8, 9, 10, 10/CLS, 11/CLS, 14, 15, 15/Bola Preta e Quadra 8/10.
  • Plantio de grama em diversos locais de Sobradinho.
  • Urbanização, compreendendo o plantio de grama e assentamento de meios-fios no canteiro central da BR-020, trecho adjacente às Qds 2 a 14 e Parque Rodoviário do DER.

 

Sobradinho II

História 

Sobradinho II, nome que surgiu devido sua proximidade com a cidade de Sobradinho, de onde a maioria dos moradores migrou, devido a uma situação crítica com relação ao crescimento populacional, pois diversos lotes residenciais abrigavam diversas famílias. Com o passar dos anos houve o inchaço populacional, dentro de uma área que não possuía ainda projeto de expansão territorial.

Em 1990, o Governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, sensibilizado com os problemas de moradia da população instituiu um programa habitacional para a população de baixa renda, sendo implantados assentamentos em diversas cidades do Distrito Federal.

A área para implantação de Sobradinho II foi objeto de um projeto especial de urbanismo elaborado pelo extinto Instituto de Planejamento Urbano do Distrito Federal – IPDF, onde foram destinadas áreas para lotes de uso misto-comercial/residencial, residencial unifamiliar e comercial, serviços e institucional.

À distância de Sobradinho II para o Plano Piloto de Brasília é de aproximadamente 26 km, a partir dos acessos pela DF 420, DF 150 e BR 020. Limita-se ao Norte com o Cemitério da cidade e Condomínio Setor de Mansões, ao Leste com o Ribeirão e Sobradinho, a Oeste e Noroeste com diversos condomínios surgidos na região e ao Sul com o córrego Braço do Paranoazinho e Chácaras da região.

Fonte: http://www.sobradinhoii.df.gov.br

 

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

No Plano Plurianual (PPA), que prevê os investimentos de 2012 a 2015, o deputado destinou R$ 1.850.000,00 (um milhão oitocentos e cinquenta mil) para a realização de obras de infraestrutura. O objetivo é garantir mais qualidade de vida para os moradores. Confira a distribuição dos recursos:

DESTINAÇÃO 2012 2013 2014 2015 TOTAL
Vias projetadas I liga Sobradinho II a DF 150, 11 condomínios e chácaras Buritis, revitalização do Parque Canela das Emas. R$400.000,00 R$450.000,00 R$ 500.000,00  R$ 500.000,00 1.850.000,00

 

Visando a qualidade de vida da população, o deputado Rôney Nemer destinou ainda R$150.000,00 para a realização de obras e infraestrutura em Sobradinho II em 2013.

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Sobradinho II.

  • Instalação de 01 (um) Centro Integrado de Tecnologia da Informação – CITI.
  • Construção de quadra poliesportiva no bairro contagem.
  • Urbanização da praça com play-grounds, passeios e bancos na AR 05.
  • Construção de centro de ensino médio no bairro contagem.
  • Construção de ponte na rua boca de lôbo na Fercal.
  • Implantação de rede baixa nas comunidades da Fercal.
  • Recuperação da capa asfáltica da DF 150 – trecho do balão do Colorado a Fercal.
  • Duplicação e o recapeamento da via de ligação da DF 150.
  • Implantação da rede de água potável na região da Fercal.
  • Término da implantação de iluminação pública na Vila Rabelo.
  • Implantação da rede de água pluvial na rua Vila Azul no Engenho Velho.
  • Conclusão do asfaltamento da Via Projetada 1.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na DF 420, em frente ao cemitério de Sobradinho e a pista principal da cidade de Sobradinho II.
  • Iluminação pública na via de ligação de Sobradinho II até o pólo de cinema.
  • Reforma e ampliação das feiras populares.
  • Instalação de terminal rodoviário, paradas de ônibus e suas placas de sinalização.
  • Construção de um hospital.
  • Criação de parque de convivência.
  • Instalação de um posto de atendimento bancário na cidade.
  • Preservação do Parque de Convivência Canela de Ema.
  • Complementação da instalação da rede de água potável no Morro do Sansão.
  • Complementação da instalação da rede de água potável no Setor Habitacional Nova Colina.

 

Requerimentos

Sessão solene no dia 16 de outubro de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 16 de outubro de 2009, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 14 de outubro de 2011, em comemoração ao aniversário da cidade.

 

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas em Sobradinho II durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Asfaltamento, meios-fios e execução de calçadas às margens da DF-150 e DF 205 na Fercal.
  • Construção do Restaurante Comunitário de Sobradinho II.
  • Montagem, transporte e execução de 32 abrigos de ônibus.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios nas Quadras AR’s 24, 19 conjunto 13 e conjunto 22 da Avenida Central.
  • Pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial nas Quadras AR’s 14 a 25 Setor Oeste e nos conjuntos 21 e 22 da Avenida Central (100 km).
  • Plantio de grama e fornecimento e assentamento de meios-fios no canteiro central da via DF-420 e da Avenida Central de Sobradinho II.
  • Projetos de instalações elétricas e eletrônicas, hidráulicas e sanitárias, de prevenção e combate a incêndio, mecânicas e de utilidades para implantação do Restaurante Comunitário de Sobradinho II.

 

Sudoeste-Octogonal

História 

Em 06 de maio de 2003 pela Lei no 3.153 foi criada a Região Administrativa XXII – Sudoeste/Octogonal, por desmembramento da área da RA XI Cruzeiro. De formação essencialmente urbana, a RA contém além das áreas residenciais e setores comerciais, as quadras mistas, o Hospital das Forças Armadas e o Instituto Nacional de Meteorologia – INEMET.

As Áreas Octogonais foram criadas pelo Decreto nº 2.705 de 12 de setembro de 1974. Em 19 de dezembro de 1988, o Conselho de Arquitetura, Urbanismo e Meio Ambiente – CAUMA, na 210ª Reunião Ordinária, aprovou o Projeto de Urbanismo – URB 147/88 com a denominação do Setor de Habitações Coletivas Sudoeste, homologado pelo Decreto 11.433 de 30 de janeiro de 1989, na 211ª Reunião Ordinária aprovou os parâmetros de referência, para as Superquadras do Setor de Habitações Coletivas Sudoeste, constantes do memorial descritivo – MDE 01/89, homologado pelo Dec. 11.442 de 03 de fevereiro de 1989.

A RA XXII está inserida na área tombada pelo Patrimônio Histórico da Humanidade

Fonte: http://www.sudoeste.df.gov.br

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para o Sudoeste/Octogonal.

  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na área verde e frente à CLSW 105 – estande da Via Engenharia.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na Octogonal 4/5, área verde via ao 01, próximo a parada de ônibus e em frente ao comércio local.
  • Instalação de faixas de pedestres no entorno do parque urbano bosque do Sudoeste.

 

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Sudoeste\Octogonal durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

 

  • Execução de pavimento em tratamento superficial simples com capa selante, drenagem pluvial e plantio de árvores para fins de implantação de estacionamento na AOS 04/05 – Octogonal.
  • Execução e cercamento com alambrado metálico do Parque Ecológico Bosque do Sudoeste.
  • Pavimentação asfáltica e drenagem pluvial para fins de implantação de estacionamento público na CLSW 303.
  • Plantio de grama e execução de passeios em concreto em áreas das  QRSW’s 06, 07 e 08, CCLN 01, SQSW’s 104 e 300 – Sudoeste.
Taguatinga

História

 

A cidade foi fundada em 5 de junho de 1958 em terras do município de Luziânia – Goiás, na Fazenda Taguatinga, a oeste de Brasília. Seis meses após a instalação dos primeiros habitantes, Taguatinga já era uma realidade, já funcionavam no local escolas, hospitais, casa para professoras e estabelecimentos comerciais. Era o princípio do povoamento da primeira cidade-satélite de Brasília.

Em 1970, o governador Hélio Prates da Silveira, por meio do Decreto 571/70, reconhece oficialmente Taguatinga como cidade.

A denominação Taguatinga adveio de uma fazenda de mesmo nome, localizada na região hoje ocupada pela cidade de Taguatinga. Em um primeiro momento, o termo “Tauá + Tinga”, do tupi-guarani, foi traduzido equivocadamente para Ave Branca, o que justifica o fato de nomes de instituições e empresas referência à “Ave Branca”. Posteriormente, tese lingüística do poeta Antônio Garcia Muralha revelou que Taguatinga de “Ta’Wa’Tiga”, significa “barro branco”, ocorrência geológica que se verifica na região, e que “Ave Branca” vem de “Uirá-Tiga”.

Taguatinga fica localizada a cerca de 19 quilômetros de Brasília, no Distrito Federal.

Fonte: http://www.taguatinga.df.gov.br

Emendas:

É por meio das emendas que os deputados destinam recursos do governo para cidades.

O deputado destinou ainda R$ 200.000,00 mil reais para o apoio a cultura em Taguatinga em 2013. Veja no quadro abaixo:

EVENTO

RECURSOS

Evento cultural cristão – Via Sacra – Paróquia Sagrada Família R$100.000,00
Evento cultural cristão – Via Sacra R$100.000,00

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para Taguatinga.

  • Revitalização das quadras de esportes do setor QNG 41 a 30.
  • Pavimentação do estacionamento da QNJ em frente ao supermercado Comper.
  • Pavimentação dos becos entre as QNG 30 e 41; 32 e 43; 34 e 45; 36 e 47.
  • Construção de quadra poliesportiva coberta em Vicente Pires.
  • Implantação de abrigos para ônibus, para atender às comunidades em Vicente Pires.
  • Implantação de iluminação pública em Vicente Pires.
  • Expansão da rede baixa na Colônia Agrícola 26 de Setembro.
  • Implantação de meio fio e calçamento em Vicente Pires.
  • Implantação da rede de água potável na Colônia Agrícola 26 de Setembro.
  • Recuperação do sistema viário na Colônia Agrícola Vicente Pires.
  • Recuperação ambiental da Colônia Agrícola Vicente Pires.
  • Instalação da iluminação pública na avenida boca da mata, via que liga Samambaia sul a Taguatinga sul.
  • Pavimentação da DF 097 que liga a cidade de Brazlândia a Estrutural/Taguatinga, cortando a Colônia Agrícola 26 de Setembro.
  • Implantação de rede de drenagem das águas pluviais em Vicente Pires.
  • Recuperação do sistema viário na Colônia Agrícola Vicente Pires.
  • Implantação e execução de acessibilidade para portadores de necessidade especiais na calçada a margem do pistão norte, altura da QNA/QND.
  • Construção de centro de saúde, setor M Norte.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na marginal do pistão sul, área pública em frente da QSA 25.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na praça do bicalho, antigo posto policial em Taguatinga norte.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na área próxima a Feira do Produtor em Vicente Pires.
  • Construção do estacionamento frontal e lateral da Paróquia São Pedro e São Paulo, localizada na EQNM 34/36, a/e módulo B no setor M norte.
  • Reforma das instalações do Ginásio de Esportes Bernardo Sayão, localizado na EQNM 36/38, área especial no setor M Norte.
  • Construção de um espaço para idosos e hipertensos no Centro de Saúde Nº 7, localizado na QNM 36 do setor M Norte.
  • Construção de ciclovia as margens da via do Parque Boca da Mata.
  • Construção de ciclovia as margens da QSD 8 a 16.
  • Construção de ciclovia as margens da QI 09 a QI 24.
  • Construção de ciclovia as margens da CNB 6/7.
  • Construção de 01 (uma) passarela na DF-095 (estrutural) – na altura da madeireira Pará, rodovia que separa a cidade de Vicente Pires.
  • Iluminação da travessia subterrânea que liga a QNM 25 ao terminal rodoviário de Taguatinga norte.
  • Implantação da iluminação pública na DF 240 que liga a cidade de Taguatinga a Brazlânda, entroncamento com a BR 080.
  • Construção de ciclovia ligando o Riacho Fundo II a Taguatinga e a Samambaia.
  • Construção de creche nas quadras QNL.
  • Construção de posto policial nas quadras QNL.
  • Conclusão das obras da estação do metrô da QNL.
  • Urbanização das esquinas e becos das quadras QNL.
  • Mais linhas de ônibus que atendam às quadras QNL.
  • Implantação de paradas de ônibus na avenida L norte das quadras QNL.
  • Remoção de lixo, varrição das ruas e limpeza de bocas de lobo nas quadras QNL.
  • Construção de quadra poliesportiva na QNL 13/15.
  • Instalação de poste pétala com luminárias tipo 250 watts na entre as quadras QNJ 36 e QNJ 38.
  • Instalação de poste pétala com luminárias tipo 250 watts na entre quadras QNJ 36 e QNJ 38.
  • Implantação de rede de captação de águas pluviais na QSC 19, Setor Primavera, chácaras 25, 26, 27, 28 e 28b.
  • Implantação de pavimentação na QSC 19, Setor Primavera, chácaras 25, 26, 27, 28 e 28b.
  • Implantação de creche e centros de ensino fundamental e médio na QSC 19, Setor Primavera, chácaras 25, 26, 27, 28 e 28b.
  • Implantação de rede de captação de esgoto na QSC 19, Setor Primavera, chácaras 25, 26, 27, 28 e 28b.
  • Construção de vila olímpica na QSC 19, Setor Primavera, chácaras 25, 26, 27, 28 e 28b.
  • Implantação de legislação que permita a obtenção dos alvarás de construção e funcionamento na QSC 19, Setor Primavera, chácaras 25, 26, 27, 28 e 28b.
  • Revitalização, cercamento e construção de ciclovia no Parque JK.
  • Implantação de linhas circulares para Taguatinga e Samambaia na QSC 19, Setor Primavera.

 

Requerimentos

Sessão solene no dia 05 de junho de 2007, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 05 de junho de 2009, em comemoração ao aniversário da cidade.

Sessão solene no dia 06 de junho de 2011, em comemoração ao aniversário da cidade.

A realização de sessão solene no dia 06 de junho de 2013 em comemoração ao aniversário da cidade.

 

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas em Taguatinga durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Execução de aceiro e cercamento com alambrado metálico no Parque lago do Cortado.
  • Pavimentação asfáltica, passeios, meios-fios e drenagem de águas pluviais na EQNL 2/4 – Escola Classe 50 de Taguatinga.
  • Pavimentação em blocos de concreto e meios-fios na EQNM 07/09 e EQNN 02/04 – estacionamento.
  • Pavimentação em bloquete, cordão de concreto e rede de drenagem pluvial na QNF AE – Lar dos Menores – área interna.
  • Plantio de grama no canteiro central e laterais da via auxiliar do Pistão Sul.
  • Plantio de grama, fornecimento e assentamento de meios-fios e passeios em concreto, no Setor “CSG’ e canteiro central da Via M Norte.
  • Prolongamento e implantação do corredor de ônibus nas Avenidas Comerciais Norte e Sul.
  • Reforma e revitalização da praça localizada na QSF 4: passeios, rampas, piso de concreto e ajardinamento.
  • Reforma e revitalização da praça localizada na QSF 9: passeios, rampas, meios-fios, cordões e demolições, ajardinamento e caixa de areia.
  • Reforma e revitalização das praças nas QSF 2, QSF 3, QSF 5, QSF 6, QSF 7, QSF 8 e QSF 10: passeios, rampas, estacionamento, meios-fios, alambrado, cordão e demolições, ajardinamento e parque infantil.
  • Urbanização compreendendo a pavimentação asfáltica, meios-fios e drenagem pluvial na via entre a CSD 06 e as QSD’s 43 e 55, Rua do Comércio.

 

Moção

Repudia a instalação de um posto de abastecimento de combustível na vila nova QNL (QNL 230), rua do Detran em Taguatinga Norte, na Região Administrativa de Taguatinga.

Varjão

História

 

O inicio do povoamento da Vila Varjão surgiu na década de 1960, com a chegada das primeiras famílias que vieram desenvolver atividades agrícolas. No começo do ano de 1970, segundo informações de antigos moradores, as pessoas que tinham a posse da área dividiram os lotes entre os empregados, embora a terra fosse de propriedade do GDF e administrada pela Companhia Imobiliária de Brasília – TERRACAP.

A partir de então, novas divisões foram feitas e os lotes redistribuídos entre parentes próximos e amigos de forma irregular e desordenada, principalmente entre 1977 e 1982. Em 1991 o GDF assinou o Decreto nº 13.132, de 19.01.91 estabelecendo a fixação da população no local e determinava a elaboração de um projeto urbanístico para sua implantação definitiva.

Em 1997, com o objetivo de regularizar a situação fundiária de toda a área da Vila Varjão e, em atendimento às exigências ambientais, o GDF encomendou um novo projeto urbanístico e um Relatório de Impacto de Vizinhança – RIVI, que ressaltava a necessidade de adensamento da Vila, com propostas de implantação de novas quadras e incorporação de mais glebas a serem parceladas.

Inserida até então no espaço geográfico da Região Administrativa do Lago Norte, por meio da Lei nº 3.153/2003, a Vila Varjão tornou-se a RA XXIII Região Administrativa do Distrito Federal. O varjão localiza-se no extremo sudoeste do Setor Habitacional Taquari – SHTQ, próximo ao Setor de Mansões do Lago Norte.

Sua população urbana foi estimada em 2011 em 5.371 habitantes.

Fonte: http://www.varjao.df.gov.br

 

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas no Varjão durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

 

  • Construção de 97 unidades habitacionais unifamiliares na Vila Varjão.
  • Construção de unidades habitacionais em condomínios, compreendendo treze blocos com dezesseis unidades residenciais por bloco = 208 unidades.
  • Construção do Centro de Convivência de Idosos com alojamentos, quiosque, praça, administração e refeitório.
  • Execução de drenagem pluvial em diversos locais na Vila Varjão.
  • Implantação de energia elétrica/iluminação pública, compreendendo: redes de energia compactas, circuitos duplos (materiais e serviços) e redes aéreas – construção de RDU e iluminação pública (materiais e serviços).
  • Implantação de paisagismo e áreas de lazer, compreendendo a construção de praças e a construção de muro e alambrado em escola.
  • Implantação de sistema de esgotamento sanitário, compreendendo sistemas de esgotos – ramal condominial (EO2-0039); rede pública (E02-0040) e interceptor (E02-0041).
  • Implantação e complementação do sistema de água potável, compreendendo ligações prediais (AO1-249) e rede de abastecimento de água (AO1-257)
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios.
Vicente Pires

História

 

Vicente Pires nos anos 60 foi habitada por índios, e nos anos 70 por fazendeiros tem uma história brilhante. Uma história que ganhou nova densidade a partir de 1989, quando o então Governador José Aparecido, resolveu centralizar para as Colônias Agrícolas Vicente Pires, Samambaia e São José, o processo de expansão da área de produção rural da Colônia Agrícola de Águas Claras. A partir de convênio intermediado pelo GDF e realizado por meio da Fundação Zoobotânica, foi feito um contrato de uso do solo para produção agrícola com cerca de 360 chacareiros, cujo prazo tinha um tempo de uso estipulado em 30 anos.

Essas famílias transferiram-se para essa região, trazendo consigo o sonho da esperança por novos dias, onde os valores se extraiam da certeza da boa convivência com a natureza que seria determinante para o desenvolvimento e crescimento das novas áreas criadas. Aqui se produzia de tudo: hortifrutigranjeiro, hortaliças, leite de cabra e bovino, flores, e vários de tipos de fruta, como a manga, banana, laranja, mexerica, limão e uva, além de milho e feijão. Mas não é só isso, a região também se destacou pela grande produção de vinho e criação de pombos-correio que, aliás, são conhecidos em vários países da Europa, África e América do Sul. A riqueza dessa região se dava não só pela fertilidade do solo, mas, também pela abundância de água, escorridas pelos córregos Vicente Pires e Samambaia e se tivéssemos que ser representados por um pássaro, o tucano seria esse representante, pois é um dos maiores habitantes de nossa fauna e flora.

A primeira Instituição representativa da cidade foi a APROAC- Associação dos Produtores do Projeto Rural de Águas Clara, cujo Presidente era o Senhor Gentil Rodrigues Farias. Em 1994, essa instituição transformou-se em ARVIPS – Associação dos Produtores Rurais de Vicente Pires, cuja denominação atual é Associação Comunitária de Vicente Pires.

A história dos últimos vinte anos da cidade é conhecida por grande parte da população, pois assim como ocorreu na maioria das regiões Administrativas de Brasília, Vicente Pires passou a fazer parte do sonho de moradia de muitos Brasileiros que buscavam nesse cantinho do Distrito Federal uma nova oportunidade de vida e desenvolvimento para seus filhos. Foi assim que devagarzinho a cidade ganhou forma e se transformou numa das mais promissoras Regiões Administrativas do DF, com cerca de 20 mil famílias e 70 mil habitantes.

Fonte: http://www.vicentepires.df.gov.br

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para Vicente Pires.

  • Duplicação da ponte sobre o córrego Vicente Pires na via de ligação do Guará ao Núcleo Bandeirante.
  • Construção de quadra poliesportiva coberta.
  • Implantação de abrigos para ônibus, para atender às comunidades.
  • Implantação de iluminação pública.
  • Implantação de meio fio e calçamento.
  • Recuperação do sistema viário.
  • Recuperação ambiental.
  • Implantação de rede de drenagem das águas pluviais.
  • Recuperação do sistema viário.
  • Construção de 01 (um) posto comunitário de segurança na área próxima a Feira do Produtor.
  • Construção de 01 (uma) passarela na DF-095 (estrutural) – na altura da Madeireira Pará, rodovia que separa a cidade de Vicente Pires e Taguatinga.
  • Pavimentação das ruas internas do setor habitacional Vicente Pires.
  • Construção de postos comunitários de segurança.
  • Construção de 1 (um) centro de saúde.
  • Implantação de abrigos para ônibus.
  • Construção de creche comunitária.
  • Implantação de rede de água pluvial, bem como bocas de lobo.
  • Implantação da iluminação pública.

 

Requerimentos

Realização de audiência pública para debater o projeto de urbanização.

Convocação do presidente da Terracap, bem como do secretário de estado de desenvolvimento urbano para a apresentação do projeto urbanístico de Vicente Pire

Vila Planalto

História

 

Berço da ocupação da capital federal, a atual vila é formada por partes de sete acampamentos: Rabelo, Pacheco Fernandes, FL, Tamboril, Emulpress, EBE e Acampamento da Nacional.

Hoje, o vilarejo é considerado um símbolo da resistência dos trabalhadores da construção de Brasília. Após a conclusão da cidade, os acampamentos seriam removidos e as famílias pioneiras, transferidas para locais mais afastados, como Samambaia, que foi criada com esse intuito.

Em 1986, um grupo de mulheres lutou para permanecer na região. A filha de uma dessas donas de casa, na época com 10 anos de idade, Leiliane Cristina Lopes Rebouças, escreveu uma carta ao Presidente da República José Sarney, narrando a situação em que viviam os pioneiros da Vila Planalto e conseguiu entregar ao chefe de Estado, quando ele descia a rampa do Palácio do Planalto. Por isso, em 21 de Abril de 1988, a Vila Planalto foi fixada e tombada Patrimônio Histórico do Distrito Federal.

Fonte: http://www.candango.com.br

 

Indicações

As reclamações e sugestões encaminhadas pela população ao deputado Rôney Nemer são apresentadas na Câmara Legislativa na forma de indicações ao governo. Acompanhe algumas indicações apresentadas pelo deputado buscando melhorias para a Vila Planalto.

  • Construção de Delegacia de Polícia.

 

Obras

Em dezembro de 2003 o deputado Rôney Nemer licenciou-se na CLDF e assumiu a secretaria de obras, levando benfeitorias e benefícios para toda a população do DF. Confira algumas obras realizadas na Vila Planalto durante o período em que Rôney esteve à frente da secretaria:

  • Implantação e recuperação de meios-fios e rampas de acessibilidade no entorno da Vila, do sinal com a N2 até o 1/2 balão.
  • Pavimentação asfáltica e meios-fios na ligação da Avenida das Nações à Via N2.
  • Reforma do prédio da Casa Paroquial Nossa Senhora do Rosário de Pompéia, no Conjunto Fazendinha, Área Especial.

 

Moção

Manifesta votos de louvor e parabeniza o senhor Deusimar, responsável pelo núcleo de limpeza da asa norte na Administração Regional de Brasília, pelos serviços prestados à comunidade da Vila Planalto.